Vacina será criada até o fim deste ano para a população norte-americana.

Há a possibilidade de algum tipo de vacina até o fim deste ano para a população norte-americana. 

A afirmação foi feita pela diretora do Programa de Pesquisa de Doenças Infecciosas das Forças Armadas dos Estados Unidos, Wendy Sammons-Jackson. 

No dia 15 de maio, Mark Esper, secretário da Defesa prometeu que as Forças Armadas dos EUA, além de outras áreas do governo trabalhariam com o setor privado, a fim de produzir uma vacina em escala para tratar a população. 

Além disso, em seu discurso, Mark também citou a vacina para seus parceiros pelo mundo. 

Já Kayvon Modjarrad, que é pesquisador do Exército, falou sobre a aprendizagem sobre o novo coronavírus: os pesquisadores estão aprendendo sobre o vírus muito mais rápido do que qualquer outro já pesquisado anteriormente. 

Em seguida, veja o pronunciamento: 

“Então, chegar a uma vacina em questão de meses, do conceito até a fase 3 de testes clínicos e com potencial de licenciamento, não tem precedentes. Mas, neste caso, acredito muito que seja possível”. 

Por fim, mais pesquisadores afirmaram que o trabalho está envolvendo empresas como AstraZeneca, Johnson & Johnson, Moderna e Sanofi. 

A colaboração tem a finalidade de desenvolver medicamentos de anticorpos e vacinas.  

Os próprios militares planejam testar sua própria vacina em pessoas no fim do verão do hemisfério norte. 

Lembrando que a Coreia do Sul também autorizou nesta quarta-feira (03/06) o uso do remédio chamado “remdesivir” para tratar pacientes com o COVID-19.

O remdesivir será administrado uma dose por dia, cinco entre pacientes moderados, dez em estado grave.

Além disso, de acordo com os pesquisadores sul-coreanos, o medicamento é “clinicamente significativo” por reduzir o tempo da recuperação dos pacientes infectados.

Os Estados Unidos e o Japão já estão utilizando esse medicamento em caráter experimental.

Ainda não há um consenso na comunidade científica sobre a eficácia deste remédio

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.