No Dia Mundial da Água, a TV Correio/Record TV estreia a nova série especial ‘Paraíba, o Rio’, a partir desta sexta-feira (22), no Jornal da Correio, às 19h. O objetivo é envolver a população numa jornada em defesa do maior rio que nasce e deságua no estado. As reportagens serão veiculadas durante cinco semanas no Jornal da Correio (às sextas), no Correio Verdade aos sábados e no Correio Cidades, nos domingos.

A ação faz parte do novo projeto do Sistema Correio e da Fundação Solidariedade, em busca do desenvolvimento sustentável das comunidades instaladas às margens do estuário do Rio Paraíba.

“O projeto transmídia, envolvendo as emissoras de TV, de rádio, o jornal, o portal do Sistema Correio e as mídias digitais propõe acompanhar até o ano de 2030 os resultados, os avanços e as conquistas para o meio ambiente, as populações ribeirinhas e todo o ecossistema no entorno do estuário”, garantiu a diretora executiva do Sistema Correio de Comunicação, Beatriz Ribeiro.

Rio Paraíba, TV Correio
Rio Paraíba (Foto: Reprodução/TV Correio)

Para a diretora geral da TV Correio, Paula Gentil, o projeto foi pensado de forma a engajar as pessoas para questões como sustentabilidade e conservação ambiental. “É papel de a TV mostrar às pessoas a realidade e como podemos inspirá-las a pensar e se conscientizar acerca da problemática do meio ambiente. Estamos começando o projeto com o estuário do Rio Paraíba, que é importante berçário da vida aquática da Paraíba”.

A Fundação Solidariedade tem como missão o apoio a instituições que atuam para melhorias na qualidade de vida, tendo como diretrizes os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável(ODS). É o braço social de um sistema de comunicação que reúne veículos diversos como jornal, rádio, portal de Internet e televisão com produção diária de notícias.

‘Paraíba, o Rio’

Serão cinco reportagens que retratam aspectos da região costeira que tem um dos ecossistemas mais produtivos do planeta: história, fauna e flora do berçário de espécies aquáticas, como vivem as comunidades que moram às margens do rio, a pesca artesanal que sustenta centenas de famílias, a gastronomia típica, pontos turísticos e negócios que impulsionam a economia das cidades por onde o Rio Paraíba passa.

“É um trabalho grandioso e inédito na TV Paraibana. Registrar informações de estudiosos que pesquisam o estuário há décadas e ao mesmo tempo captar o dia a dia de quem vive às margens do rio e precisa diretamente dele para sobreviver é um dos grandes destaques e o resultado tem sido incrível”, confessou a repórter da série especial, Clara Torres.

A produtora da série, Kátia Dumont, falou da importância de imergir num projeto dessa dimensão. “A história do nosso estado está ligada ao Rio Paraíba. Pouco falamos e discutimos o assunto. Para mim é uma experiência fantástica fazer essa imersão total. Mas o belo resgate histórico traz uma realidade triste. Pescadores que vivem de reciclagem por causa da poluição”, disse.

Rio Paraíba (Foto: Reprodução/TV Correio)

Apaixonada pela ideia da série e pelo projeto, a editora geral de Jornalismo da TV Correio, Edileide Vilaça, garante que a série documenta dados que pouca gente conhece, mas que afetam a vida de todos nós, sem exceção. “Esse projeto tem uma importante função não só jornalística, mas social. É o olhar na paisagem do hoje, pensando em como podemos preservar o nosso estuário também para as próximas gerações”.

O Sistema Correio de Comunicação com apoio de fundações, institutos, empresas, sociedade civil, poder público e representantes do terceiro setor vai lançar este ano ‘O Pacto da Paraíba pelos ODS’ – projeto de adesão ao pacto global pelo cumprimento das metas dos ODS – os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

“Esta é uma primeira ação que é o lançamento de uma série jornalística, a ser produzida por todos os veículos das empresas do Sistema Correio sobre o Rio Paraíba. As séries vão dar o pontapé no projeto e marcar o compromisso da Fundação Solidariedade e do Sistema Correio com os avanços dos ODS, e o Rio Paraíba é o protagonista da história”, destacou a diretora de Jornalismo, Sony Lacerda.

Por que o Rio Paraíba?

O estuário do Rio Paraíba é um berçário das espécies aquáticas, além de reunir fauna e flora diversificada – no caso, a Mata Atlântica. É fonte de extrativismo de pescados, atividade de sustento de milhares de pessoas. É necessário que seja feito de forma equilibrada para a sustentabilidade do estuário. O local sofre com contaminação por esgotos, por dejetos de fazendas de camarão, aterramento do mangue, aditivos químicos das plantações de cana, entre outros. Milhares de moradores vivem não só às margens do estuário do Rio Paraíba como também das estatísticas. As pessoas têm dificuldade de acesso a serviços básicos como saúde, educação, saneamento, comunicações, transporte.

Turismo

O local tem um potencial turístico já explorado e amplamente conhecido, mas ainda reserva lugares e histórias desconhecidos da maioria dos paraibanos, especialmente o mangue. 

Economia

A economia local, baseada na pesca artesanal, é ameaçada pela contaminação do estuário e pela exploração desajustada. Obras planejadas para o local também trarão grande impacto econômico. Por causa da importância (ambiental, social e econômica) do estuário, é preciso que as pessoas conheçam as potencialidades e os problemas.

O post TV Correio estreia série especial ‘Paraíba, o Rio’ apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here