O cão da raça pastor belga malinois atuou na operação que terminou na morte do chefe do grupo terrorista Estado Islâmic, Abu Bakr al-Baghdadi, em outubro.

“Este é o Conan. Agora, provavelmente o cachorro mais famoso do mundo”, disse Trump ao apresentar o animal.

Pouco depois da operação, Trump publicou nas redes sociais uma foto do cachorro, mas disse que ele não poderia ser identificado por questões de segurança.

Foto de cachorro que teria participado de operação que resultou em morte de chefe do Estado Islâmico, publicada por Donald Trump nesta segunda-feira (28) — Foto: Reprodução/Donald Trump/Twitter

Foto de cachorro que teria participado de operação que resultou em morte de chefe do Estado Islâmico, publicada por Donald Trump nesta segunda-feira (28) — Foto: Reprodução/Donald Trump/Twitter

Porém, como Conan já está nos Estados Unidos e não mais em um canil militar na Síria, o presidente decidiu mostrá-lo à imprensa. O cachorro ganhou uma medalha e uma placa na cerimônia, que contou com a presença da primeira-dama, Melania Trump, e o vice-presidente dos EUA, Mike Pence.

De acordo com a agência Associated Press, Conan sofreu ferimentos leves após al-Baghdadi explodir um colete que levava junto ao corpo. Duas crianças que estavam com o terrorista morreram.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.