Trauma de CG tem alta e Trauma de JP registra baixa nos atendimentos

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, na cidade de Campina Grande, atendeu 881 pessoas durante o período carnavalesco, um aumento de 18% em relação ao ano...

por


ultimas-noticias-tv cariri

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, na cidade de Campina Grande, atendeu 881 pessoas durante o período carnavalesco, um aumento de 18% em relação ao ano passado, quando foram realizados 746 atendimentos. Nesses dias foram realizadas 79 cirurgias. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (10) até as primeiras horas desta quarta-feira (14). O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou 861 atendimentos, menos que os 962 do carnaval de 2017.

Campina Grande

Os casos envolvendo acidentes de moto lideraram as entradas nos plantões durante o período. No total, 139 pacientes foram atendidos devido a acidentes com motocicleta, 15 vítimas de projéteis de arma de fogo, 13 de arma branca, 09 vitimas de acidente de carro e 29 por espancamento. Os demais atendimentos foram na Clínica Médica e na Pediatria.

Em 2017, o Trauma de Campina Grande atendeu no período do carnaval 746 pessoas entre urgências e emergências. Desse total, 122 pacientes foram atendidos devido a acidente de moto, 05 de acidente de carro, 12 de arma branca, 04 de vítimas de projéteis de arma de fogo, 22 por espancamento. Foram realizadas 77 cirurgias nesses dias. O restante dos atendimentos foram casos clínicos.

O Trauma de Campina Grande disponibiliza 292 leitos, 340 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas.  O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico.

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes de Campina Grande é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba, além de alguns municípios do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

Trauma de JP registra baixa em 2018

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma de em João Pessoa, realizou 861 atendimentos e 48 procedimentos cirúrgicos, incluindo cirurgias eletivas e de urgência/emergência,durante o período de Carnaval. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da meia noite da sexta-feira (9) até o meio dia desta quarta-feira (14). Os casos envolvendo quedas lideraram as entradas nos plantões durante o período, com 195 pacientes atendidos. No carnaval de 2017, o Hospital realizou 962 acolhimentos, tendo a mesma base de dados.

De acordo com o setor de estatística do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, dos 861 atendimentos, 102 foram vítimas de acidentes de moto, agressão física (20), atropelamento (19), queimaduras (18), acidente de automóvel (11), vítimas de arma de fogo (6), acidente de bicicleta (6), arma branca (3) e afogamento (1). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para corpo estranho (113), trauma (59), AVC (49) e pancada (41).

Segundo a diretora da instituição, Sabrina Bernardes, o hospital encerra mais um feriado com êxito na demanda de atendimentos. “Concluímos mais um feriado atendendo todos com presteza e dedicação, pois aumentamos os nossos plantonistas para conseguirmos realizar todos os atendimentos necessários à população do nosso Estado e dos circunvizinhos”, finalizou.

Perfil – O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltado para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.

 

O post Trauma de CG tem alta e Trauma de JP registra baixa nos atendimentos apareceu primeiro em Portal Correio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

MAIS DO Portal TV Cariri

Continue lendo Compartilhar no Whatsapp
Advertisement