A taxa de desemprego subiu de 10,7% para 11% na Paraíba, conforme dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua) divulgados nesta sexta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O percentual se refere ao 4º trimestre de 2018, em comparação com o trimestre anterior.

Em números absolutos, o total de desocupados atingiu 190 mil no trimestre encerrado em dezembro de 2018, contra 187 mil no trimestre anterior, terminado em setembro do mesmo ano. A taxa média do país continua superior à da Paraíba, assim como a do Nordeste (14,4%).

De acordo com a PNAD Contínua, o nível de ocupação de trabalhadores paraibanos era de 1,555 milhão de pessoas acima de 14 anos no 4º trimestre de 2018 no estado. Já a força de trabalho da Paraíba atingiu 1,736 milhão de pessoas.

Na região Nordeste, os três estados com as menores taxas de desocupação foram Ceará (10,1%), Paraíba (11%) e Piauí (12,3%), enquanto os três estados que têm as maiores taxas de desocupação foram Bahia (17,4%); Alagoas (15,9%) e Pernambuco (15,5%).

No 4º trimestre de 2018, as Unidades da Federação que apresentaram as maiores taxas de desocupação foram Amapá (19,6%) e Bahia (17,4%). Já as menores taxas de desocupação foram observadas em Santa Catarina (6,4%), Mato Grosso (6,9%) e Mato Grosso do Sul (7,0%).

Em geral, as maiores taxas de desocupação foram observadas nos estados da Região Nordeste, e as menores nos da Região Sul. Diante disso, o Nordeste se mantém com a maior taxa de desocupação do país (14,4%) entre as cinco regiões, seguido mais atrás pelo Sudeste (12,1%). A Região permanece com a terceira maior taxa (11,7%), enquanto as menores são das regiões Centro-Oeste (8,5%) e Sul (7,3%), que são as únicas abaixo de dois dígitos.

O post Taxa de desemprego sobe para 11% na Paraíba apareceu primeiro em Portal Correio .

calendario-de-pagamento-do-bolsa-familia-2019.png

Deixe seu comentário