Santos x CAP Foto: Luis Moura / WPP / Lancepress! / LANCE!

Literalmente ferveu! Na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, Santos Athletico-PR se enfrentaram e ficaram no empate em 1 a 1 pelo Campeonato Brasileiro. Foi o Furacão que abriu o marcador com Braian Romero, ainda no primeiro tempo. No fim, com o auxílio do vídeo, Carlos Sánchez igualou para o Peixe ao converter pênalti e evitou que o Flamengo se distanciasse ainda mais na liderança da competição – ficou a dois pontos na frente. Foi um jogo que aconteceu de tudo, com milagres de ambos os goleiros, confusão com expulsão no banco…

Com o resultado, o Santos chegou a 37 pontos, na vice-liderança do Campeonato Brasileiro. O Athletico chega a 26, em nono lugar. Pela competição, ambas as equipes voltam a campo no próximo fim de semana – enquanto no sábado o Peixe visita o Flamengo, o Athletico, no dia seguinte, recebe o Avaí. Antes, na quarta, os paranaenses fazem o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, diante do Internacional, no Paraná.

PEIXE PRESSIONA

O Santos começou a partida pressionando o Athletico. Os comandados de Jorge Sampaoli atacavam e roubavam a bola no campo ofensivo, tudo para não dar oportunidades aos paranaenses. Aos sete, a primeira grande chance: após o goleiro Léo sair jogando errado, Marinho recuperou a bola, mandou forte e Léo Pereira, na hora certa, no lugar certo, se jogou e evitou o gol do Peixe. Diego Pituca foi outro a tentar, aos 25, mas desta vez o arqueiro do Furacão fez boa defesa.

FURACÃO ATORMENTA E FAZ

Os jogadores do Athletico acordaram depois dos sustos iniciais do Santos e passaram a atormentar na parte final do primeiro tempo. Aos 27, Everton Felipe mandou com perigo por cima do gol defendido por Everson. Aos 33, o goleiro fez duas defesas milagrosas, em sequência, em tentativas de Thonny Anderson e Vitinho. Já aos 41, entretanto, Everson não repetiu as boas defesas e Braian Romero, livre, fez o 1 a 0 para o Athletico – justo pelas chances criadas.

CONTRA O PREJUÍZO

Após sair atrás, o Santos passou a correr contra o prejuízo. Ainda no primeiro tempo, nos acréscimos, Jean Mota teve a chance do empate em cobrança de faltamas Léo voou e evitou o gol tirando a bola praticamente de onde a coruja dorme. Já na volta para a etapa final, com segundos, Eduardo Sasha foi travado na hora do chute. E aos oito, outro milagre, desta vez do goleiro do Athletico – em tentativa de Gustavo Henrique e a bola chegou a bater no travessão.

VAR, PÊNALTI E GOL!

Nos minutos finais da partida, o Santos se jogou ao ataque para ao menos conseguir um ponto no jogo e não se distanciar ainda mais do Flamengo, equipe na liderança isolada do Brasileiro. Com a atuação de gala de Léo, as tentativas do Peixe quase foram em vão. Após os 30 minutos, o goleiro do Athletico teve uma sequência de três defesas impressionantes – em chegadas de Felipe Jonatan, Lucas Veríssimo e Uribe. E aos 41, após consulta ao vídeo, o árbitro, corretamente, assinalou pênalti de Braian Romero em Marinho. Aos 45, Carlos Sánchez cobrou e converteu, com cavadinha. Ainda deu tempo para confusão com expulsão nos bancos, e o empate em 1 a 1 foi o placar final.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.