Ronaldinho Gaúcho será candidato ao Senado Federal
Esporte

Ronaldinho Gaúcho será candidato ao Senado Federal

A candidatura de Ronaldinho Gaúcho a uma vaga ao Senado em Minas Gerais movimenta os bastidores do Patriotas (antigo PEN), partido que negocia com o ex-jogador do Atlético. A legenda é a mesma que o deputado federal Jair Bolsonaro  (PSC-RJ) se comprometeu a se candidatar à presidência. Porém, Bolsonaro só deve mudar de partido em março do ano que vem, durante a janela partidária.

Ronaldinho posou para uma foto com o vice-presidente da legenda, Gutemberg Fonseca. Nas mãos, segura um livro com o título: “Bolsonaro: Mito ou verdade”. Porém, se o acordo para Ronaldinho ser candidato parece certo no plano nacional, ainda encontra resistência no Patriotas em Minas. O deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PR-MG) negociou com Bolsonaro a transferência dele de partido.

Segundo Álvaro Antônio, o objetivo da mudança é estruturar o partido para impulsionar a candidatura à presidência de Bolsonaro no segundo maior colégio eleitoral do país. “Comigo mesmo ele (Ronaldinho) não teve nenhuma conversa. Sei que ele está negociando com o Bolsonaro e os filhos dele”, afirmou.

O deputado, porém, explica que as negociações eram para que ele seja candidato a deputado federal. Outro boleiro que também negocia com o partido é o ex-atacante do América-MG e do Fluminense, Somália. O ex-jogador está ativo na pré-candidatura. Já foi a Brasília, onde participou de diversas reuniões. Também iniciou um projeto social chamado Celeiro de craques. “Somália tem interesse total a sair candidato por Minas”, afirma o presidente do PEN em Minas, Aguinaldo Mascarenhas Diniz.

A combinação é para que Somália seja candidato a deputado federal. Porém, já é discutida a possibilidade do ex-jogador ser suplente de Ronaldinho Gaúcho na candidatura ao Senado.

Álvaro Antônio acredita que o partido pode conseguir eleger cinco deputados federais (não tem nenhum atualmente) e cinco estaduais. Na atual legislatura o único deputado estadual do PEN é Fred Costa, que disputa com Álvaro Antônio o comando da legenda no estado. “Jair Bolsonaro foi muito claro quando disse que só viria para o PEN se houvesse uma reestruturação nos estados”, argumenta Álvaro Antônio, sobre o que acredita ser sua tarefa.

Disputa acirrada

Nas eleições de 2018 serão duas vagas ao senado representado Minas Gerais. Além de Ronaldinho Gaúcho outros nomes conhecidos são cogitados para disputarem as vagas abertas pela saída de Aécio Neves (PSDB) e Zezé Perrela (PMDB). No PT algumas correntes do partido contam com a candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff, que desconversou quando perguntada nas últimas vezes que esteve em Minas. Outra possibilidade é Aécio tentar a reeleição, o que repetiria a disputa eleitoral para presidência em 2014.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Fechar