O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) sugeriu, neste fim de semana durante entrevista concedida no Sertão do estado, que o atual Chefe do Poder Executivo, João Azevêdo (PSB), tenha pulso firme com os deputados que foram eleitos pela base governista, mas que agora estão compondo o G10, grupo de centro que se coloca como um bloco independente na Assembleia Legislativa. Na semana passada, ao contrário do conselho dado por Ricardo, João recebeu o G10 na Granja Santana .

“Essa bancada tem que ter relação com o governo, porque quando se subdivide essa coisa vai terminar em coisa ruim vai ter atritos. Eu não sou governante, mas se eu me visse numa situação como essa gostaria de ter uma definição. Mas eu não sou mais governador”, completou Ricardo.

Para o socialista, está na hora de João dizer que não aceita essa postura dos parlamentares. “O governo tem que dizer. E ao dizer que não aceita, tem que agir deixando claro que não aceita. Não é nada contra ninguém, tô falando de política, de unidade. Eu tive um primeiro mandato profundamente tumultuado, em minoria, mas não abri”, lembrou.

Ricardo lembra influência do governo na eleição

Ricardo Coutinho ressaltou que, se João agir com firmeza os deputados voltam ao bloco de situação na Casa Legislativa. “No máximo dois deputados ficariam fora da base aliada. A maior parte do G10 haverá de se aliar com o governo. Tem um ou dois que estão mantendo essa estrutura. Elegemos 22 deputados. Será que não contou nada o caminho que a Paraíba tinha para eleger 22 deputados? As obras que o governo fez, o discurso que adotou, a simbologia da autoestima elevada no estado?”, indagou.

O post Ricardo quer pulso firme de João Azevêdo com relação ao G10 apareceu primeiro em Portal Correio .

calendario-de-pagamento-do-bolsa-familia-2019.png

Deixe seu comentário