O Natal é a festa mais aguardada pelos cristãos e de tão importante – sobretudo para o mundo ocidental – acaba sendo celebrado por seguidores de outras doutrinas. Uma delas é a Igreja Messiânica Mundial, criada no Japão em 1935 por Mokiti Okada e que chegou ao Brasil em 1955. Na Paraíba, a primeira sede foi fundada em 1985.

De acordo com o ministro João Rocha, líder da Igreja Messiânica Mundial em João Pessoa, apesar de não serem considerados cristãos, os seguidores da doutrina japonesa acreditam na existência de Jesus Cristo. “Quando veio à Terra, Ele prometeu o reino dos céus. O criador da Igreja Messiânica vai dizer o seguinte: quem vai construir esse reino somos nós”, explica.

Entre as práticas dos messiânicos para alcançar o paraíso estão o johrei – espécie de oração com as mãos estendidas, cujo objetivo é obter harmonia, paz e elevação espiritual – e a alimentação natural, livre de agrotóxicos, composta apenas por comidas que “tenham realmente força vital”.

Para os messiânicos, o Natal tem duplo significado. Além do nascimento de Jesus Cristo, eles celebram o natalício do fundador, nascido em 23 de dezembro de 1882. “O Japão é a terra do sol nascente e acreditamos que a missão dele [Mokiti Okada] foi trazer essa luz pra humanidade. Então o messiânico comemora duas vezes”, diz o ministro João Rocha.

“Nós respeitamos muito o Natal. Acreditamos que é uma festa da família, do renascimento. Todos os messiânicos vieram de origem cristã, católicos ou evangélicos, e obviamente todos celebram o Natal, o nascimento de Jesus”, acrescenta o líder messiânico.

Para João Rocha, segundo os ensinamentos do japonês Mokiti Okada, a época de Natal e de réveillon também é tempo de reflexão. “O nascimento de Jesus é uma nova chance que Deus nos dá para viver em paz. Então temos que refletir. Como posso melhorar? Como posso crescer?”.

O post Religião de origem japonesa preserva ‘tradição familiar’ do Natal apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here