Programa incentiva agricultores familiares a revitalizar produção do caju, na Paraíba

0

Cada família de agricultores vai ser beneficiada com um hectare de terra para plantar milhares de mudas

Produção do Caju

Um programa desenvolvido pela Emepa e Emater está incentivando a revitalização da produção de caju na Paraíba. Municípios que aderirem à proposta vão receber milhares de mudas para plantio. Cada família de agricultores vai ser beneficiada com um hectare de terra. As mudas são produzidas na Estação Experimental Cientista José Irineu Cabral, da Emepa. Comente no fim da matéria.

De acordo com o presidente da gestão unificada do programa, Nivaldo Magalhães, o município de Bernardino Batista, no Sertão, foi o primeiro a participar do programa. Em fevereiro deste ano, trabalhadores de lá atuaram no plantio de 10.500 mudas de caju anão precoce.

O município de Mari, no Agreste, aderiu ao programa na semana passada. Segundo o secretário de Agricultura, Severino Ramos, a distribuição de mudas de caju é o primeiro passo para transformar a localidade em um polo produtor da fruta. “A ideia é transformar Mari em um polo produtor, com o processamento de doces e polpas provenientes do caju e agregar valor no beneficiamento da castanha, buscando a geração de trabalho e renda no município”, disse.

Todos os municípios que aderirem ao Programa de Revitalização do Caju terão garantidos o apoio da pesquisa, por meio da Emepa e a assistência técnica da Emater. O procedimento para se integrar ao programa é simples e sem burocracia. A partir da assinatura do termo de cooperação técnica entre a Emater e a prefeitura, a Emepa entra em ação com a produção de mudas, que são adquiridas pela prefeitura interessada no valor de R$ 2 a unidade, além do adubo orgânico, o corte das terras e o coveamento, feitos com as máquinas do PAC, cedidas às prefeituras pelo governo federal.

Deixe seu comentário