Na semana em que ocorre o maior período de descontos para o consumidor brasileiro, a Black Friday, que ocorre nesta sexta-feira (23), a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de João Pessoa (Procon-JP) divulgou uma lista com dicas e cuidados que os paraibanos devem tomar para não serem vítimas de fraudes ou cair em ‘armadilhas comerciais’. Veja abaixo.

Leia também: Confira lista de sites que devem ser evitados na Black Friday

A primeira dica é que o consumidor só deve adquirir produtos em sites de compras devidamente registrados (CNPJ, endereço e telefone de contato) e com procedência no mercado.

De acordo com o secretário do Procon-JP, Helton Renê, outra orientação importante é quanto ao cadastro do consumidor em sites de compras de sua confiança.

“Aconselhamos que as pessoas não façam transações em redes sociais, como WhatsApp, Facebook e Instagram, porque, via de regra, esses espaços não têm registro, não emitem nota fiscal e deixam o consumidor descoberto caso surja algum problema. Se não há documento da compra, como poderá abrir uma reclamação, por exemplo, no Procon-JP?”, informou o secretário do Procon-JP, Helton Renê.

Outra orientação do Procon-JP é quanto a maquiagem nos preços durante a promoção, já que algumas lojas aumentam o valor do produto antes da Black Friday e diminuem os preços no dia da ação para falsificar uma promoção.

No que se refere à devolução de mercadorias em compras pela internet, o prazo é de sete dias, contados a partir do recebimento do produto. O consumidor também pode escolher a restituição do valor ao invés da troca do produto. “

Dicas do Procon para compra segura pela internet:

– Preferir sites com boa reputação no mercado;
– Desconfiar de ofertas muito abaixo do padrão de mercado;
– Verificar se o endereço eletrônico indicado na barra é o mesmo informado no site;
– Verificar a adoção de sistemas de segurança (cadeado ativo no canto direito da tela) principalmente quando fornecer dados pessoais;
– Desconfiar de formas de pagamento incomuns como depósito em conta de pessoas físicas;
– Conferir se a empresa existe de fato e de direito (CNPJ, endereço e telefone de contato);
– Evitar compras através das redes sociais, preferindo sites de compras;
– Entrar imediatamente em contato com os órgãos de defesa do consumidor em caso de dúvida ou se identificar algo suspeito durante a transação.

O post Procon lista dicas para evitar armadilhas na Black Friday apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.