O ex-zelador do colégio GEO Tambaú, acusado de estuprar ao menos três crianças dentro do banheiro da escola, foi preso nesta sexta-feira (17). A Promotoria de Justiça Criminal havia pedido a prisão dele por duas vezes, mas havia sido negado. Um recurso foi então impetrado no Tribunal de Justiça da Paraíba e o pedido foi atendido.

O advogado do zelador, Abraão Beltrão, disse ao Balanço Geral da Rede Correio Sat nesta sexta-feira (15) que desconhece a decisão judicial que fez o acusado ser preso.

As promotoras relatoras do processo requereram que o ex-zelador fique preso preventivamente, durante a instrução do processo, assim como aconteceu com três dos quatro adolescentes acusados, que foram apreendidos na última segunda-feira. O quatro está sendo procurado.

O ex-zelador e os quatro adolescentes estão sendo acusados de abusar sexualmente de quatro alunos de oito anos de idade, no banheiro do colégio, que fica no bairro de Tambaú. De acordo com a investigação, entre fevereiro e maio de 2018, as vítimas foram ameaçadas e obrigadas a sair da sala de aula, durante as aulas, para ir ao banheiro e serem abusadas.

Participação

A participação do ex-zelador, que ajudava os menores na execução do crime, interditando o banheiro no momento dos abusos e também participando deles, fez com que o processo fosse dividido entre a Vara da Infância e o 1º Vara Criminal, que assumiu a investigação sobre o adulto. A promotora Adriana França não quis comentar detalhes do processo, mas confirmou que foram feitos dois pedidos de prisão.

 

 

O post Preso ex-zelador acusado de estupros em escola de João Pessoa apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.