Placa do Mercosul começa no Brasil em setembro

O Diário Oficial da União publicou nesta quinta-feira (8) os detalhes sobre a implantação no país do novo modelo de placa veicular unificado para o Mercosul. A nova placa foi criada em 2014 para permitir um banco de dados com cadastro compartilhado entre os países, como forma de melhorar a fiscalização de veículos em trânsito pelo bloco, evitar fraudes e crimes. O Uruguai foi o primeiro a adotar o novo modelo, já em 2015, enquanto no Brasil a medida já passou por dois anúncios de datas seguidos de adiamentos.

A substituição será iniciada no próximo dia 1º de setembro pelo emplacamento de veículos 0 km, e gradualmente até 31 de dezembro de 2023 para o restante da frota em circulação. Uma das principais mudanças é a adoção de mais letras (quatro, com três números), que ficarão embaralhadas e não necessariamente no começo da placa, aumentando assim as possibilidades de combinações.

A cor de fundo será sempre branca, variando apenas a cor da fonte de acordo com o tipo de utilização: preta para veículos de passeio, vermelha comerciais, verde de testes, azul oficiais, dourada diplomáticos e prata antigos (em substituição à placa preta, algo que não estava previsto no projeto inicial). Acima ficará uma tarja azul com o nome do país e na lateral direita, estado e cidade com os respectivos brasões.

As medidas e o preço serão os mesmos da placa atual, mas a nova incluirá mais itens de segurança para dificultar falsificações, como marcas d’água com o nome do país dispostas na diagonal, tira holográfica e código bidimensional para acesso aos dados do veículo (fabricante, data de fabricação, placa), do lado esquerdo.

©Copyright Duas Rodas. Para adquirir direitos de reprodução de conteúdo, textos e/ou imagens: marcelo@revistaduasrodas.com.br

VIADuas Rodas
Maior Rede de comunicação do Cariri Paraibano, Envie sua sugestão para nosso WhatsApp (83) 9.9855-1048 / portaltvcariri@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.