Pedofilia virtual aumenta na pandemia
Pedofilia virtual tem causado cada vez mais vítimas nesta pandemia.

A pedofilia virtual se potencializou na pandemia. 

De acordo com a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, houve um aumento em cerca de 30% dos casos de violência doméstica

Além disso, a pedofilia virtual aumentou uma vez que as crianças e adolescentes passam mais tempo utilizando a internet, estando mais vulneráveis a criminosos. 

Marcio Ugulino, professor do IFPB, recomenda monitorar o acesso das crianças e adolescentes na pandemia. 

O professor indica alguns aplicativos para desktop e smartphones que bloqueiam o conteúdo adulto. 

Os programas gerenciam os horários e registram todas atividades realizadas, inclusive a função Key Logger, que registra tudo que a criança digitou, e logo após envia para o e-mail do responsável os dados registrados. 

O delegado José Barreto de Macedo Junior, do Núcleo de Combate aos Cibercrimes da Polícia Civil do Paraná, contou sobre a forma de agir dos pedófilos.  

“O pedófilo tem formas de se aproximar e ganha a confiança da vítima aos poucos, inclusive, pode conseguir informação pelos amigos” 

Ele também falou sobre a pandemia causar a ampliação deste crime: 

“É algo perigoso dar acesso livre à internet para as crianças. Uma dica é deixar as redes sociais delas privadas” 

De acordo com o delegado, qualquer compartilhamento, produção ou armazenamento desse conteúdo são crimes que estão previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).  

Além disso, qualquer abusador que induzir a criança ou o adolescente a algum ato sexual pela internet, pegará 4 a 8 anos de prisão.  

Na pandemia, os casos mais comuns de se ver são pedófilos que pedem fotos ou vídeos sugestivas as vítimas, utilizando perfis falsos nas redes sociais. 

Eles também costumam marcar encontros, fingindo ser adolescentes.  

 Por fim, a pedofilia virtual tem causado grandes danos as famílias, mas com a proteção e cuidado necessário que foram passados nesta matéria, não ocorrerá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.