Paraibano paga 50% de impostos em cada litro de combustível abastecido
Cariri

Paraibano paga 50% de impostos em cada litro de combustível abastecido

Cerca de 50% do preço de cada litro de combustível abastecido pelos paraibanos é de impostos. A revelação é do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipetro-PB), Omar Hamad Filho, que, nesta sexta-feira (23), voltou a criticar a forma como tem sido discutida a atual política de preços do setor pelo governo federal.

“É precipitada a conclusão de que uma diminuição do preço da gasolina pura, anunciada pela Petrobras, implica diminuição, no mesmo porcentual, do preço cobrado do consumidor, uma vez que a questão está na alta carga tributária sobre o setor”, declarou o presidente.

Hamad Filho informou que o preço médio da gasolina estabelecido pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) é de R$ 4,09, sendo metade dele só de impostos, como PIS, Cofins, ICMS e Cide. “Vale salientar que na composição do preço da gasolina C, que é a consumida nos postos, apenas 30% é relativo à gasolina A, que é a vendida pela Petrobras às distribuidoras, 12% é relativo ao álcool anidro adicionado no combustível, 44% são os impostos, restando 14% de lucro bruto para ser distribuído entre distribuidoras, transportadora e postos revendedores. E ainda assim é o posto que é o vilão da história?”, questionou.

“Cada litro de gasolina ou diesel vendido no Brasil tem seu preço composto basicamente por cinco parcelas distintas: preço de aquisição do produto, tributos, logística (fretes, armazenagem e manuseio), remuneração dos distribuidores e remuneração dos revendedores”, acrescenta ao completar: “cada Estado tem alíquotas de ICMS distintas e a Paraíba, por exemplo, é uma das mais caras, 30%”, adicionou o presidente do Sindipetro-PB.

Omar Hamad avaliou que, em porcentagem aproximada, o peso da gasolina sem etanol sobre o preço final do combustível é de 30%”. Assim, se, hipoteticamente, conforme registrou, “o litro da gasolina tem o preço ao consumidor de R$ 4,00 e a Petrobras oferece um desconto de 5% sobre o seu produto, esse desconto, se passado integralmente para o consumidor, será de 5% sobre R$ 1,20 (30% do preço final, que é o componente da gasolina pura neste preço final de R$ 4,00). O desconto será de R$ 0,06 e não de R$ 0,20, como alguns podem interpretar”, finalizou.

O alto valor pago em impostos também influencia no preço de outros combustíveis de automóveis, assim como do gás de cozinha. Confira tabela abaixo:

  Tributos Federais (CIDE + PIS/COFINS) Tributo Estadual (ICMS) CIDE + PIS/COFINS + ICMS Preço na Refinaria Preço médio de venda Diferença
Gasolina 0,652 1,186 1,837 1,514 3,974 0,623
Etanol 0,242 0,718 0,960 1,566 3,006 0,480
Diesel S500 0,471 0,604 1,075 1,736 3,305 0,494
Diesel S10 0,471 0,623 1,094 1,736 3,415 0,585

Fonte: Petrobras/Procon-JP

Gás de cozinha (R$)

  Tributos Federais (CIDE + PIS/COFINS) Tributo Estadual (ICMS) CIDE + PIS/COFINS + ICMS Preço na Refinaria Preço médio de venda Diferença
Botijão 13kg 2,18 12,20 14,38 23,16 70 32,46

Fonte: Sindigás

*Com texto de Érico Fabres, do Jornal Correio da Paraíba.

Redação TV CARIRI

Maior Rede de comunicação do Cariri Paraibano, Envie sua sugestão para nosso WhatsApp (83) 9.8101-0083 / contato@portaltvcariri.com.br

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios