O diretor-presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes, afirmou que o órgão vai vistoriar as obras complementares da transposição do Rio São Francisco nos açudes de Poções e Camalaú.

Segundo João, as obras, que já se encontram atrasadas, vão demorar mais 60 dias do prazo estipulado, que era para o último dia 2 de agosto.

– A transposição está parada desde o dia 22 de março sob a alegação das obras de Poções e Camalaú. Esta semana já prorrogaram por mais 60 dias e, por conta disso, o Ministério Público da Paraíba, através do procurador Francisco Sagres, e a Aesa, vai visitar as obras de Camalaú, de Poções e o Eixo Leste para saber o que está acontecendo, pois dizem que há um problema na estação elevatória 2. Depois vamos para o Eixo Norte saber como andam as obras – frisou.

João afirmou que as obras devem estar concluídas até o final do ano, pois o Estado não pode perder as chuvas que estão previstas para este período.

Leia também:

MPF abre inquéritos contra municípios de Serra Branca, Sumé e Monteiro

Deixe seu comentário