O corpo de Dayse Auricea Alves, de 40 anos, morta pelo marido em um motel de Campina Grande, foi sepultado no mesmo túmulo do suspeito do crime, por uma escolha da família. Aderlon Bezerra de Souza, de 42 anos, matou a esposa a tiros e depois usou a mesma arma para se matar, segundo a Polícia Civil. O enterro aconteceu na manhã desta quarta-feira (17), no cemitério Campo Santo Parque da Paz, na BR-104.

Antes de morrer, Aderlon mandou uma mensagem para o irmão contando que havia matado a esposa e que iria se matar em seguida. O caso ocorreu na noite desta segunda-feira (15), em um motel as margens da BR-104, na saída de Campina Grande para Queimadas.

Segundo a Polícia Civil, o aniversário da vítima foi na última sexta-feira (12) e o marido dela teria convidado a esposa para comemorar no motel onde aconteceu o crime. Dayse era secretária de saúde do município de Boa Vista, no Cariri paraibano. O casal deixou duas filhas.

Para a polícia, Aderlon planejou a morte da esposa. Ainda segundo o irmão dele, no dia do crime o homem deu um abraço nele e na mãe, como estivesse se despedindo. A delegada de homicídios responsável pelo caso, Nercília Dantas, contou que os corpos de Aderlon e de Dayse Ariceia da Silva Alves, de 40 anos, foram encontrados vestidos, um ao lado do outro na cama da suíte 24 do motel.

Homem enviou mensagens para irmão após matar esposa em quarto de motel na Paraíba — Foto: TV Paraíba/Reprodução

Homem enviou mensagens para irmão após matar esposa em quarto de motel na Paraíba — Foto: TV Paraíba/Reprodução

calendario-de-pagamento-do-bolsa-familia-2019.png

Deixe seu comentário