MPPB apura fraudes e pagamento de propinas em prefeitura da PB

O Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (2), em João Pessoa e Patos, a Operação Cidade Luz, para desarticular um esquema de pagamento de propina e fraudes na administração pública do município de Patos.

Conforme divulgado pelo MPPB, as investigações apontaram a existência de superfaturamento no contrato emergencial de iluminação pública firmado pela Prefeitura Municipal de Patos-PB no ano de 2017, com o envolvimento de agentes políticos, servidores comissionados e as empresas Enertec e Real Energy Ltda.

Há também provas de participação de outras empresas no fornecimento de propostas pré-ajustadas para uma concorrência pública em Patos. Quanto ao núcleo composto por agentes políticos e servidores comissionados, foi identificado o pagamento de propina por meio de mecanismos de lavagem de capitais.

A operação foi autorizada pelo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba e estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão em diversos locais de Patos e João Pessoa. Também foi decretada a prisão preventiva de um dos investigados.

A Operação Cidade Luz conta com apoio das polícias Civil e Militar da Paraíba e do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN).

Leia Também:

Açude de Camalaú poderá voltar a receber águas da Transposição em agosto

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here