O Ministério Público Federal da Paraíba (MPF), abriu inquéritos contra dez municípios da Paraíba, sendo 5 na região do Cariri paraibano, para investigar denúncias de irregularidades na aplicação de verbas federais em convênio para obras de execução do sistema de esgotamento sanitário, aterro sanitário, posto de saúde e falta de repasse para valores descontados dos servidores públicos a título de empréstimos consignados.

Os gestores atuais e ex-prefeitos serão notificados para apresentação de defesa.

Confira os municípios investigados no Cariri:

Serra Branca e Sumé

A procuradora da República, Janaina Andrade instaurou inquérito civil para apurar “supostas irregularidades na execução de obras do Sistema de Esgotamento Sanitário do município de Serra Branca, assim como das obras do Aterro Sanitário da cidade, em consórcio firmado entre as prefeituras de Serra Branca, Sumé e Funasa”. José Renan Mamede é o autor da representação.

Taperoá

Em Taperoá as investigações são de supostas irregularidades em boletins de ocorrência policial emitidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nos casos de uso indevido de ônibus escolar, adquiridos pela Prefeitura de Taperoá com recursos do FNDE.

Monteiro

A cidade de Monteiro está sendo investigada por supostos danos causados em decorrência das obras da transposição do Rio São Francisco às residências da sra. Aline Sonaly Ferreira de Sousa e do sr. Ricardo Jorge de Almeida Menezes.

Barra de São Miguel

A procuradora Janaina Andrade converteu o Procedimento Preparatório em Inquérito Civil para apurar irregularidades da Tomada de Contas Especial(TC 003.478/2016-5) instaurada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, pela omissão da prestação de contas dos recursos repassados em 2010 ao município de Barra de São Miguel.

Demais cidades da Paraíba, Alagoa Nova, Monte Horebe, Teixeira e Brejo do Cruz também serão alvo de investigações do MPF.

 Jornal da Paraíba

 

Leia Também:

 

MPPB denuncia prefeito de Taperoá e mais sete pessoas por desvio de recursos públicos através de fraude em licitação

Deixe seu comentário