Um tipo de “verme do mar”, essas criaturas parecidas com o órgão reprodutor masculino podem ser consumidas pelos seres humanos. Evidências fósseis mostram que sua existência data de cerca de 300 milhões de anos.

O mesmo fenômeno já ocorreu em anos anteriores em outras praias da costa oeste norte-americana.

“Peixes-pênis”, também conhecidos como “verme gordo hospedeiro”, é um tipo de verme marinho invertebrado. Eles vivem em tocas cavadas no formato de “U” em solos lamacentos e arenosos do fundo do mar. Como o seu nome sugere, se parecem com um pênis de cor avermelhada. A cauda serve tanto para locomoção como para fixação e alimentação.

Os especialistas dizem que essas criaturas são arrastadas para a praia quando ocorrem fortes tempestades. Fora de suas tocas, contudo, os peixe-pênis se tornam presas fáceis para lontras, gaivotas, tubarões e até seres humanos, já que esses vermes podem ser consumidos.

O nome de “vermes hospedeiros” vem do fato de que suas tocas são apenas um lar temporário e, quando abandonam esses buracos, eles são usados por outras criaturas subaquáticas. Apesar de serem pequenos, não tendo mais que 20 cm, as tocas cavadas pelos peixes-pênis podem ter vários metros de profundidade.

Os peixe-pênis vivem por até 25 anos. Eles são criaturas inofensivas e passivas. Elas se alimentam de bactérias, plâncton e outras partículas menores, que são capturadas por uma espécie de rede gosmenta produzida pelo próprio peixe-pênis quando quer se alimentar.

“Verme gordo hospedeiro”

O nome científico do peixe-pênis é Urechis caupo. Evidências fósseis mostram que sua existência data de 300 milhões de anos.

Existem apenas quatro espécies de Urechis caupo em todo o mundo. Além dos Estados Unidos, elas podem ser encontradas no Japão, Coréia do Sul e China.

Maior Rede de comunicação do Cariri Paraibano, Envie sua sugestão para nosso WhatsApp (83) 9.9855-1048 / portaltvcariri@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.