A heroica classificação do Botafogo-PB para à terceira fase da Copa do Brasil, conseguida após empate em 2×2 no tempo normal e vitória nos pênaltis por 7×6 em cima do Tombense-MG, na noite dessa quinta-feira (28), em Tombos-MG, rendeu pouco mais de R$ 1,4 milhão em premiação ao Belo. O resultado foi comemorado pela torcida e representa um alívio financeiro para todo o ano de 2019, mas pode não ser suficiente para segurar o meia Clayton.

Leia também: Belo elimina Tombense nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Em entrevista ao Portal Correio momentos após a classificação, o presidente do Belo, Sérgio Meira, afirmou que a vaga na próxima fase da competição e a premiação que o clube receberá garantem ao Belo o cumprimento de todos os compromissos financeiros do ano.

“Ainda não sabemos quando vamos receber essa premiação, mas com certeza ela vai contribuir muito com o planejamento do clube para este ano, pois nos possibilita a certeza de cumprir com todos os nossos compromissos. Estamos superando as dificuldades com muita responsabilidade e vamos dar muita alegria a nossa torcida”, disse Sérgio Meira.

O presidente também confirmou que a premiação deverá ser utilizada na contratação de reforços para que o clube brigue pelo acesso à Série B, principal meta do Botafogo-PB na temporada.

Disputando outra competição que garante valores indispensáveis para o planejamento, o Botafogo-PB já garantiu mais de dois milhões de reais até o momento. Pela Copa do Nordeste, o clube garantiu R$ 1,22 milhão apenas pela participação no torneio, além de R$ 1,15 milhão nas duas primeiras fases da Copa do Brasil (R$ 525 mil na primeira fase e R$ 625 mil na segunda fase).

Pela Copa do Brasil, o Botafogo-PB vai disputar vaga na quarta fase com o Londrina-PR. Conforme a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), os confrontos podem ocorrer nos dias 13 e 27 de março e 10 de abril. O mando de campo da primeira partida será sorteado.

Situação de Clayton

Contudo, questionado se os recursos podem ajudar a manter o principal jogador do clube na temporada, o meia Clayton (que marcou os dois gols do Belo no tempo normal de jogo contra o Tombense), Sérgio disse que sim, mas pontuou que a bola sobra a permanência no clube está com o jogador.

“Clayton é um profissional que está servindo ao Botafogo-PB e vai continuar servindo ao Botafogo-PB. Ele faz parte de um grande grupo que está dando muito certo. Vamos trabalhar para que ele fique conosco, mas ganhar a premiação não significa que iremos investir tudo em um só jogador. Quem decide se permanece no clube é ele. Queremos muito que ele fique, mas se ele tiver que sair para outro clube vai ser negociado sob os termos do nosso contrato”, afirmou Sérgio Meira.

A informação sobre a provável saída de Clayton foi confirmada ao Portal Correio pelo vice-presidente de Futebol do Belo, Adir Leme, em entrevista no dia 21 de fevereiro onde Adir confirmou que dois clubes haviam sondado o meia, mas sem proposta concreta.

“Sei que existe uma perspectiva de saída de Clayton. Ele recebeu consulta de dois clubes, mas não posso dizer quais são. Conversamos com Clayton e ele está totalmente voltado para o Botafogo-PB, concentrado nos objetivos do clube. Faremos de tudo para segurá-lo, mas só podemos garantir a permanência dele até antes do Brasileirão”, afirmou Adir Leme.

A reportagem apurou que um dos clubes que estaria sondando o meia é o Botafogo-SP, que disputou as quartas-de-final da Série C 2018 com o Belo, conseguindo acesso à Série B deste ano.

Elenco retorna nesta sexta

O elenco e a comissão técnica do Belo chegam à João Pessoa na tarde desta sexta-feira (1º), por volta das 16h. O próximo compromisso do Botafogo-PB é pela Copa do Nordeste na quinta-feira (7) quando enfrenta o Vitória-BA, no estádio Barradão, em Salvador, às 21h30.

O post Mesmo com premiação alta, Belo pode não segurar Clayton apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.