A Maternidade Peregrino Filho em Patos está enfrentando diversos problemas, já que na unidade têm faltado medicamentos, insumos e alguns exames não estão sendo realizados.

Devido a situação, a diretoria do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) está reunida na manhã desta quinta-feira, 21, com os médicos e a diretoria da Maternidade para tentar intermediar uma solução para os graves problemas que o hospital vem enfrentando.

Segundo o CRM-PB, diversos fornecedores do hospital não estão podendo atender as demandas por falta de pagamento, além disso, médicos e outros profissionais de saúde também estão sem receber seus salários há mais de três meses.

O presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais, disse que a situação é de emergência e risco: “É preciso uma atitude rápida, pois há risco para os pacientes e para os médicos. Essa situação não pode continuar. Estamos em uma situação crítica e de emergência. Por isso viemos até o município para conversar com os médicos e a direção do hospital e ajudar a resolver este problema o mais breve”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.