Um grupo de mães de crianças com microcefalia realizou uma manifestação na manhã desta terça-feira (31), na Praça da Bandeira, em Campina Grande. As mães cobram melhorias no atendimento de saúde aos filhos, além da maior rapidez na entrega dos medicamentos por parte do Sistema Único de Sáude (SUS).

As mães cobram leitos de UTI preparados para as crianças, cadeiras adaptadas e prioridade no atendimento dos filhos que têm microcefalia. Além disso, algumas mães cobram o apoio para realização das cirurgias das crianças. Duas delas já realizaram o procedimento com fundos próprios.

“Nós somos ‘jogadas ao léu’. Uma mãe com dois filhos especiais ter que viajar em um carro com mais 17 pessoas pra poder vir tomar remédio. É um absurdo”, desabafou uma das mães.

A Prefeitura de Campina Grande disse em nota que, desde 2015, presta assistência às crianças que nasceram com a síndrome congênita do Zika, sendo referência internacional no cuidado humanizado tanto dos bebês quanto das famílias.

“O Centro Especializado em Reabilitação (CER) oferece todo o tratamento de reabilitação física, intelectual, auditiva e visual. Além disso, também foi criado um Centro Dia para assistência das famílias e disponibilizadas moradias no Complexo Habitacional Aluízio Campos”, informou.

O setor de serviço social da Secretaria Municipal de Saúde disse que vai fazer um encontro com as famílias ainda nesta semana para dialogar sobre as demandas colocadas, buscando soluções para as questões de responsabilidade da prefeitura.

*Com Renata Fabrício, do Jornal Correio da Paraíba

O post Mães de crianças com microcefalia fazem protesto em CG apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.