Era um fim de domingo em João Pessoa, Paraíba. Um bebê engatinha sozinho na calçada. Um carro começa a se movimentar. A cena foi registrada por uma câmera de segurança da rua.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=AscemnI0628?feature=oembed&w=500&h=375]

Um bebê engatinha sozinho, na calçada. Um carro começa a se movimentar. A cena foi registrada por uma câmera de segurança da rua. Era um fim de domingo em João Pessoa, Paraíba. Uma mulher abre a porta do carro e tira o bebê da cadeirinha, deixa a criança sozinha na calçada, fecha a porta e entra de novo no carro. Do lado de fora, o bebê engatinha. Ela liga o carro e engata a ré.

Uma moradora do bairro percebe. A mulher para o carro e sai. O bebê segue engatinhando. Agora em direção à rua. Ela pega o bebê no colo, discute com a moradora e volta para o carro.

Após esse episódio, a mãe perdeu a guarda da bebê que agora pertence ao pai. O fato ocorreu no bairro do Bessa em João Pessoa.

A mãe explicou que não queria fazer nenhum mal a filha, que devido a demora do pai em ir buscar a criança para passar o fim de semana e ela ter que sair, resolveu ir à casa dele para deixar a bebê e apontou que a mulher passeando com um cachorro que aparece no vídeo e discute com ela é tia do pai da criança. Por esse motivo teria deixado a bebê no chão e entrou no carro, mas logo se arrependeu.

O pai pediu na justiça que devido a este fato, a mãe perca definitivamente a guarda da criança e o processo corre em segredo de justiça na Paraíba.

A delegada Joana Darc aponta que o caso foi tratado como abandono de incapaz, mesmo sendo por pouco tempo, mas o que vale é intenção de quem deveria cuidar e proteger.

A matéria foi veiuculada neste domingo (21) no Fantástico.

O post Mãe tenta explicar motivo de deixar bebê de 11 meses na rua e quase atropelá-lo em João Pessoa; Veja apareceu primeiro em Portal do Litoral PB.

3 COMENTÁRIOS

  1. Mas nem esse pai que n cumpria e nem avisava antes a mãe q n conseguiria pegar nos horários, deveria fica c a filha, pq se ele n poderia antes pode agora,? O advogado da mãe deve seguir a linha de depressao pos parto e tormento por falta de apoio do genitor e trata- la como doente, isso realmente pode levar a pessoas mais fracas, k desespero.

  2. Por pai ser advogado nao cumpri com os horarios de esta com a filha,qual lei ele esta cumprindo por exercer essa advogado Sera que o seu trabalho é correto Sera que cumpri com o seu dever e como deve ser feito ao atender os clientes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.