O Ministério Público Estadual instaurou Inquérito Civil Público nº 007/2018, para apurar denúncias contra o prefeito de São João do Tigre, José Maucélio Barbosa por recebimento indevido de diárias e locação de veículos “fantasma”.

Segundo a portaria assinada pelo Promotor de Justiça Diogo D’Arolla Pedrosa Galvão no último dia 30 de maio, o prefeito José Maucélio, mais conhecido por Célio Barbosa e o secretário de Finanças Márcio Alexandre, são acusados de recebimento de diárias indevidas e locação de um veículo Toyota Bandeirante e uma moto que jamais foram vistas trafegando na área urbana ou rural do município de São João do Tigre.

O prefeito Célio Barbosa desde que assumiu a Prefeitura de São João do Tigre vem sendo acusado de praticar várias irregularidades, a exemplo do retardamento no fornecimento de dados técnicos indispensáveis à propositura de Ação Civil Pública, requisitados pelo Órgão Ministerial (artigo 10 da Lei 7.347/1985). Confira aqui.

O prefeito Célio Barbosa também já foi advertido pelo Tribunal de Contas do Estado pelo envio incorreto de informações a corte de contas. Confira aqui.

Além destas denúncias, o prefeito de São João do Tigre também acusado de utilizar de um caminhão pipa do Programa de Aceleração do Crescimento, adquirido através de recursos do Planejamento, para abastecer a sua própria residência. Confira aqui.

Como não poderia deixar de acontecer, diante de tantas irregularidades praticadas desde o início de sua gestão, o Tribunal de Contas da Paraíba desaprovou as contas da Prefeitura de São João do Tigre referente ao exercício de 2015. Confira aqui.

 

Deixe seu comentário