Exame pode confirmar a primeira morte por H1N1 no município de Zabelê, no cariri paraibano, primeiro caso foi registrado em 2016. Uma jovem de 28 anos, morreu na cidade e a suspeita é que seja H1N1 conforme sintomas, foi realizada a coleta para exame e a confirmação da morte que até o momento acredita ser H1N1 ou H3N2.

De acordo com a secretaria de saúde da cidade de Zabelê a campanha de vacinação foi realizada ultrapassando a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, novas doses com lotes de 50 vacinas foi enviado para a cidade que sendo investigada com o segundo caso da influenza H1N1 e primeira morte, o primeiro caso confirmado na cidade de Zabelê foi em 2016, de acordo com o secretario de saúde do município Laylson Neves a unidade está recebendo um grande número de pessoas em busca da vacina, só na semana passada foram mais de 200 doses aplicadas em pessoas que não fazem parte dos grupos de risco, o secretario orienta que todos devem busca a unidade afim de se proteger e prevenir contra a influenza, no entanto o Governo do Estado da Paraíba não confirmou se vai fazer o envio de novas doses a cidade restando apenas pouco mais de 40 doses para a população geral. A suspeita está sendo investigada pela Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba.

A população da cidade está assustada com a hipótese do exame confirmar o primeiro caso no município deixando todos sob alerta e aumentando a procura da população em geral pela vacina.

Apesar do governo do estado ter divulgado que foi aberta a vacinação para a população, em contato com a 5º Gerencia de Saúde responsável pelas cidades do Cariri a redação do Portal TV Cariri foi informada que contagem nos municípios ainda esta sendo finalizada para em seguida realizar a contagem de doses que sobraram e que serão enviadas para os municípios. Cidades como Monteira está havendo uma grande procura por pessoas que não fazem parte dos grupos de risco estabelecida pelo Ministério da Saúde, porém não e possível precisar quantas doses serão disponibilizadas nem a partir de quando.

Em contato com Daniele Aragão que é responsável pela Vigilância Sanitária ela informou que a mostra chegou ao estado do Pará na quarta-feira (28) e que o resultado do exame deve sair nos próximos 15 dias, no entanto a população da cidade deve ficar tranquila conforme explica Daniele, a jovem estava com o cartão de vacinação atrasado e por esse motivo teria contraído a influenza que devera ser confirmado com exame se é H1N1 ou H3N2.

Dados do Ministério da Saúde 

Até o dia 7 de abril foram registrados 286 casos de gripe em todo o país, com 41 óbitos. Do total, 71 casos e 12 óbitos foram por A/H3N2. Em relação ao vírus A/H1N1pdm09, foram registrados 116 casos e 16 óbitos. Ainda foram registrados 52 casos e 6 óbitos por influenza B e os outros 46 casos e 7 óbitos por influenza A não subtipado. Em 2017, o vírus influenza A/H3N2 foi predominante no Brasil durante a sazonalidade e foram registrados 2.691 casos e 498 óbitos por influenza; até a SE 14 de 2017 haviam registrados 344 casos de influenza no país, com 59 óbitos.

Portal TV Cariri

calendario-de-pagamento-do-bolsa-familia-2019.png

Deixe seu comentário