A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa prorrogou a campanha de vacinação, que agora segue até o dia 14 de setembro. A campanha nacional teve início no dia 1º de agosto, mas o Município resolveu estender por mais 12 dias para que a meta seja atingida. Já em Campina Grande, a Secretaria de Saúde do Município informou que a meta foi alcançada na cidade, chegando a 95,14% do público-alvo, o que corresponde a 21.985 crianças.53

A meta da Campanha de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo é imunizar 95% do total de 42,6 mil crianças na faixa etária de um ano até menores de cinco anos de idade, mas apenas 35 mil crianças compareceram aos postos e receberam as doses da vacina em João Pessoa, o que corresponde a uma cobertura vacinal de 81,9%.

Fernando Virgolino, chefe da Seção de Imunização da SMS, explica que os pais que ainda não levaram seus filhos a alguma Unidade de Saúde da Família (USF) ou Policlínica da rede SUS devem comparecer para avaliar o cartão de vacina e se necessário, vacinar a criança.

“Nós, enquanto gestores estamos preocupados com a cobertura vacinal em nosso território, principalmente porque temos observado situação de surto em outras cidades, a exemplo de Recife, no Estado vizinho. As crianças devem estar imunizadas, pois elas podem estar expostas ao risco de contato com o vírus da doença”, informou Virgolino.

O chefe da Imunização explica ainda que, os pais não devem se preocupar quanto a administração da vacina, pois toda vacina licenciada para uso passou antes por diversas fases de avaliação, garantindo sua segurança. Graças à vacinação, houve uma queda drástica na incidência de doenças que costumavam matar milhares de pessoas todos os anos até a metade do século passado a exemplo da coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola.

“Essa vacina é indiscriminada, ou seja, toda criança dentro da faixa etária preconizada pela campanha deve tomar a vacina e ficar protegida do vírus que já está em circulação no território brasileiro. Para o sarampo, a forma mais segura de se prevenir é a vacinação”, disse o coordenador.

Surto da doença

De acordo com dados do Ministério da Saúde, até o dia 28 de agosto foram confirmados 1.553 de sarampo no Brasil e 6.975 permanecem em investigação. Os estados do Amazonas e Roraima apresentam surtos da doença, com 1.211 e 300 casos, respectivamente. Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Pará e Pernambuco também apresentaram registros da doença.

De acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, os últimos casos de sarampo registrados em João Pessoa foram em 2010 (53 casos) e 2013 (seis casos). “Na Capital já imunizamos 66% de crianças, mas alertamos os pais para o risco de surto da doença, considerando a proximidade com o estado de Pernambuco que já apresentou confirmação para caso de sarampo. Os pais devem procurar os postos para evitar a exposição das crianças ao risco de contrair a doença”, completou o chefe da Seção de Imunização.

Sarampo

É uma infecção contagiosa, transmitida por um vírus. Os sinais envolvem principalmente alterações na pele, chamadas de exantema eritematoso, acompanhadas de febre, tosse, coriza e mal-estar, podendo levar a complicações por encefalite, meningite, pneumonia, otite, complicações intestinais, entre outras.

Poliomielite ou paralisia infantil

É uma doença infectocontagiosa viral aguda, que possui como principal característica quadros de paralisia flácida súbita, no qual o paciente sofre fraqueza ou paralisia em determinada parte do corpo por redução do tônus muscular.

O post João Pessoa prorroga vacinação contra pólio e sarampo apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.