A Intel apresentou oficialmente os seus novos processadores da 10ª geração, chamados de Ice Lake, em coletiva com a imprensa no final de julho.

O foco dos novos componentes são laptops 2-em-1, além de laptops ultrafinos. A nova linha é dividida em duas séries: a Y e a U. Vamos às diferenças. A Série U é destinada a dispositivos que contam com refrigeração ativa, ou seja, vêm equipados com cooler ou outro sistema que resfria o aparelho. Esta série vai ser destinada a computadores mais potentes. Assim, eles contam com a potência térmica (TDP, na sigla em inglês) na casa dos 15W, sendo que versões de desktop podem chegar a 28W.

Já a Série Y é voltada para aparelhos que não têm tal sistema de refrigeração. Em suma, a ideia aqui é termos menos potência com TDP de apenas 9W, bem mais abaixo que os 28W das versões mais potentes da nova linha. Mesmo assim, ainda é quase o dobro da geração passada, Amber Lake-Y, que tinha apenas 5W.


Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

Com isso, a Intel lança 11 diferentes opções para diferentes aplicações. São seis chipsets na linha U e cinco na Y, entre i3, i5 e i7. O mais potente é o modelo Core i7-1068G7, com quatro núcleos e capacidade para até 64 EUs. Isso acontece porque alguns modelos da nova linha vão contar com uma nova GPU integrada, a Iris Plus.

Esepcificações de todas os 11 processadores da nova linha Ice Lake (Foto: Divulgação/Intel)

A nova linha também conta com uma série de novas características como compatibilidade com porta Thunderbolt 3, em USB-C, além de conexão Wi-Fi 6, que pode ser importante para novos padrões de velocidade do mercado.

Bases

A companhia apresenta essa nova linha de processadores focando em três pilares. O primeiro é o chamado “desempenho inteligente”, em que pretende oferecer mais potência, sem que isso signifique também alto consumo. A ideia é melhorar o desempenho com foco em aparelhos de inteligência artificial, com melhora de até 2,5 vezes em relação à geração passada.

Outra novidade que a companhia promete para este desempenho inteligente é otimização para aplicações em aparelhos com controle por voz. Segundo a empresa, há um consumo ultrabaixo de energia para este tipo de aplicação.

Games

A Intel também apresentou um forte foco em games, com o segundo pilar chamado de “entretenimento fora de série”. Os novos processadores Ice Lake prometem rodar jogos em laptops com até 2 vezes mais taxa de quadros, além de permitir “rodar os jogos mais novos em 1080p”.

Em termos de vídeo, os componentes podem permitir assistir a produções em 4K e 60 fps. Por fim, para quem produz conteúdo, a geração Ice Lake também aponta processos de renderização de vídeo até 2 vezes mais rápido que a linha antiga.

Pilares da emrpesa envolvem IA, games e conectividade (Foto: Divulgação/Intel)

Tudo isso acontece por conta da Iris Plus, a nova GPU integrada a tais processadores, isso tanto em linhas Y quanto U.

Conectividade 

O último pilar da empresa é em relação à conectividade. A fabricante aponta que a nova conexão Wi-Fi 6 pode ser até três vezes mais rápida que a anterior. Em termos de entradas, os processadores são compatíveis com Thunderbolt 3, permitindo até quatro portas deste tipo em um mesmo aparelho. O sistema consegue transferir dados até 4 vezes mais rapidamente do que em conexões USB 3.1.

Aparelhos

A Intel já anunciou durante a Computex deste ano o projeto Athena, voltado para o desenvolvimento de aparelhos que chegam ao mercado ainda em 2019 com a nova linha de processadores. Entre eles estão os já anunciados Acer Swift 5, Dell XPS 13 2 em 1, HP Envy 13 e Lenovo S940.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here