Uma operação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu 572 animais silvestres no Sertão da Paraíba. A fiscalização aconteceu nas cidades de Cacimbas, Brejo do Cruz, São Francisco, Olivedos, São João do Cariri, São João do Rio do Peixe e Paulista, de 17 a 23 de agosto.

Segundo o Ibama, foram apreendidos 500 arribaçãs abatidas (Zenaida auriculata); 67 pássaros silvestres de diversas espécies, mantidos ilegalmente em cativeiro; além de cinco tatus da espécie peba (Euphractus sexcinctus), dos quais, quatro estavam vivos.

A operação Abacaí II aconteceu em parceria com a Polícia Ambiental da Paraíba. Além das apreensões, o Ibama aplicou cerca de R$ 281 mil em multas.

Os animais mortos precisaram ser incinerados e os vivos foram soltos no seu habitat natural. Foram apreendidas e queimadas 75 gaiolas utilizadas em cativeiros ilegais de pássaros.

De acordo com o superintendente do Ibama na Paraíba, Arthur Navarro, o órgão tem priorizado a execução de operações de proteção à fauna silvestre, com ações de inteligência estratégica, mesmo no período de restrições devido à pandemia com o objetivo de evitar a matança de espécimes.

ibama1

Denúncia

 

A caça e os cativeiros ilegais de animais silvestres abastecem o comércio e o tráfico de fauna nativa, retirando da natureza milhares de espécies, que são postas em situação de maus-tratos e até morrem. A população pode denunciar através da Linha Verde, pelo número 0800-61-8080.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.