A política de enfrentamento à violência de gênero pautou o I Tecendo Redes, nessa segunda-feira (27), na câmara de vereadores de Sumé, cujo objetivo foi debater estratégias humanizadas no atendimento ao serviço público, em prol das mulheres vítimas de abusos domésticos e sexuais. O evento, uma parceria da Prefeitura de Sumé e o Governo do estado, foi bem participativo e com forte engajamento do público presente.

O prefeito Sumeense, ao saudar os participantes, na ocasião, destacou o apoio do governo da Paraíba com o município,“Ricardo Coutinho tem sido um grande parceiro de Sumé e do Cariri em várias ações. Essa daqui é uma delas”, afirmou. Eden ainda destacou o compromisso de sua administração com as minorias: a gestão de Sumé vem buscando criar políticas públicas para atender às mulheres e o público LGBT, por isso foi criado o Departamento de Proteção Social, responsável por coordenar os serviços de média e alta complexidade no âmbito deste município”, disse o prefeito.

“Todo município sairá ganhando com esse evento. A partir dele, vamos trabalhar mais e mais para enfrentarmos essa problemática que, infelizmente, ainda tem um índice muito alto aqui”, destacou Meyre Ruth, anfitriã do evento.

A secretária de Assistência Social de Sumé avaliou o primeiro Tecendo Redes de forma positiva, “estou muito feliz, uma vez que com a criação do departamento de políticas públicas e diversidade humana, nesse primeiro encontro, já tivemos uma boa aceitação e participação do público; como vimos, a casa estava cheia, enfatizou. Sem contar que o nível de discussão foi muito bom, disse Tanniery Lêla.

“Quem ganhou foi a sociedade. A gente teve a oportunidade de se capacitar no tema violência doméstica e proteção às minorias. Entre todos os municípios, aqui foi o mais prestigiado. Sumé está de parabéns!, disse o Major Bruno da Polícia Militar.

A palestrante Elinaide de Carvalho, gerente de equidade de gênero, se disse confiante com o que viu na oportunidade e elogiou os gestores municipais, “quero elogiar profundamente o prefeito Eden, a primeira Dama Tanniery e todos os segmentos que estiveram aqui presentes. Foi um momento muito especial para nós da Secretaria de estado da mulher e da diversidade humana ver o compromisso dos serviços, dos profissionais, das profissionais e todas as pessoas que articulam e atendem as mulheres em situação de violência doméstica e sexual aqui de Sumé. A gente tá bem confiante que esse momento foi enriquecedor também para todas as pessoas, e que vamos ter uma resposta do município para encontrar estratégias de enfrentamento à violência contra as mulheres”, enfatizou.

Drª Maysa Félix Ribeiro de Araújo coordenadora das delegacias especializadas na Paraíba disse que evento desse tipo é importante demais pra toda sociedade sumeense e destacou o compromisso do prefeito Eden com a temática, “ter o engajamento de um gestor que traz para o município a discussão de um tema que nos chocam tanto é de extrema importância. Foi um momento muito rico para trocarmos experiências e avançarmos nas políticas públicas”, afirmou Maysa.

A assistente Social Lucineide era uma das profissionais que estava participando da capacitação e disse que o momento era de grande relevância para o município, uma vez que, segundo ela, várias instituições da sociedade civil precisam dessa discussão em meio ao contexto de constante violência contra as mulheres”.

Alessandra Regina, secretária de Saúde de Sumé destacou a articulação da rede como um fortalecimento de todas as esferas dos poderes constituídos. Além disso, segundo ela, “só o fato de ter a participação de presidentes de associações significa dizer que estamos nos fortalecendo, estamos acordando pra essa questão que é de extrema importância, avaliou.

Seguindo uma programação, durante o período da tarde, membros das polícias civil e militar participaram de rodas de debates sobre a importância da humanização no atendimento aos casos de violência doméstica e sexual, dado que esses profissionais da segurança também estão na linha de frente das ocorrências.“Esse tipo de ação tem de ser estendida as demais comarcas da cidade, para que possamos alertar às mulheres, de que forma elas podem combater aqueles que lhes causam mal” destacou o delegado da cidade de Camalaú.

A secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Drª Kaliandra Andrade, considerou o evento muito produtivo visto que, segundo ela, a proposta surgiu do próprio município. “Pra mim, disse, isso já é o primeiro ponto positivo. Normalmente, o estado quem faz a busca pelo município, mas aqui foi movimento inverso.“Eu saio, daqui, extremamente, fortalecida, continuou, acreditando que quando a rede está coesa, está ligada e os gestores estão comprometidos, a gente tem chances de efetivar políticas de enfrentamento a violência contra as mulheres”, e concluiu, dizendo: “os meninos podem ser valentes sem ser violentos”.

 

LEIA TAMBÉM:

 

Deixe seu comentário