O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, decidiu liminarmente, nesta terça-feira (23), soltar o empresário Roberto Santiago, preso no âmbito da Operação Xeque-Mate. A determinação de Toffoli é pela substituição da prisão por medidas cautelares e será remetida para reapreciação do relator do processo, o ministro Edson Fachin.

“Defiro a liminar para determinar a substituição da prisão preventiva do paciente por medidas cautelares diversas. Comunique-se ao Juízo de origem para que adote as providências de estilo. Após, remetam-se aos autos ao ilustre Ministro Relator para a sua competente reapreciação. Publique-se”, diz a decisão.

Roberto Santiago foi preso no dia 22 de março, durante a deflagração da terceira fase da operação ‘Xeque-Mate’. O empresário estava no Complexo Penitenciário, em Mangabeira. Ele é suspeito de integrar um esquema de corrupção em licitações no município de Cabedelo, juntamente com o ex-prefeito da cidade, Leto Viana, que está preso desde abril do ano passado na primeira fase da mesma operação.

VEJA TAMBÉM:

Polícia prende integrantes de uma quadrilha especializada em furtar celulares durante festas no Nordeste

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.