Na última quinta-feira, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, instaurou um processo administrativo contra o Google. A justificativa para a investigação é de que há indícios de que o YouTube realiza a coleta de informações de geolocalização de crianças e adolescentes sem o consentimento de seus pais. Segundo o órgão, o uso dessas informações ainda é incerto, mas é possível prever que a prática esteja ligada ao direcionamento de publicidade.

A empresa foi multada em R$ 9,9 milhões. Em nota, o Google declara que não segmenta anúncios individualmente. E que, a partir de janeiro, vai limitar a coleta e a utilização desse tipo de dado apenas para permitir o funcionamento do produto. Além de garantir que tratará os dados de todos que acessam conteúdo infantil como se fossem de uma criança, independentemente da idade do usuário.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.