Golpe de clonagem do WhatsApp afeta Paraíba de forma alarmante

O papel do WhatsApp no cotidiano dos brasileiros se tornou inegável: instalado em mais de 92% dos smartphones ativos no país, o aplicativo de mensagens instantâneas se tornou um dos...


Golpe de clonagem do WhatsApp afeta Paraíba

O papel do WhatsApp no cotidiano dos brasileiros se tornou inegável: instalado em mais de 92% dos smartphones ativos no país, o aplicativo de mensagens instantâneas se tornou um dos principais meios de comunicação do Brasil, desde conversas entre amigos e família até serviços e atendimento de empresas, as telecomunicações dependem cada vez mais dessa tecnologia, especialmente durante a pandemia de COVID-19.

 

O problema é que sempre que uma tecnologia se populariza, os meliantes buscam mecanismos para abusar do serviço para aplicar golpes na população. Este é o caso da técnica de clonagem do WhatsApp que, de acordo com especialistas em segurança digital, tem crescido de forma alarmante no estado e em todo o país. Por isso, é fundamental conhecer como a técnica funciona e como se prevenir de futuros ataques. Acompanhe. 

 

Como a conta do WhatsApp é clonada?

 

A técnica de “clonagem” de conta consiste em obter acesso ao WhatsApp de outra pessoa, permitindo que uma pessoa não autorizada envie mensagens em nome da vítima. Esse acesso não autorizado pode ser obtido de duas formas: 

 

A primeira é através da extração do cookie de sessão do WhatsApp Web, ou infectando o computador da vítima, permitindo o acesso à conta. Para este tipo de prevenção, especialistas em segurança da ExpressVPN sugerem a instalação de uma VPN brasileira na máquina, programa que age em segundo plano protegendo os dados que chegam ou saem do computador. 

 

O segundo mecanismo é através da obtenção de um chip de operadora com o número de telefone da vítima. Neste caso, o meliante suborna ou engana um funcionário da empresa de telefonia e solicita uma cópia do chip para instalar em seu aparelho. Não há forma definitiva para prevenir este ataque, mas é interessante ligar para a operadora e perguntar sobre quantas linhas estão ativas e, se possível, alertar que não deseja cópias adicionais do chip.

Como funciona o golpe?

 

Uma vez que o criminoso possua acesso ao WhatsApp da vítima, o principal método de golpe consiste em enviar mensagens para amigos, família e colegas de trabalho simulando alguma emergência. O golpista solicita transferências bancárias, geralmente usando a chave Pix, ou tenta obter o máximo de informações pessoais para chantagear a vítima. 

 

Como a conta está clonada, para quem recebe as mensagens não existe uma diferença clara entre o meliante e o contato original. Nome, foto, descrição e contato serão exatamente os mesmos, ou seja, não é difícil ser enganado pelas mensagens fraudadas. 

 

Um hábito importante para evitar o golpe é, ao receber uma mensagem de emergência solicitando dinheiro, exigir uma ligação em vídeo com o contato. Isso garante que você poderá autenticar que se trata de uma emergência real, e não um golpe de clonagem. 

 

Como proteger a conta do WhatsApp

 

Os danos do golpe da clonagem podem ser extremamente altos: dinheiro perdido, informações e fotos pessoais vazadas na internet, dados empresariais roubados, e extorsão. Além disso, a natureza digital do golpe pode atrasar investigações policiais e, em muitos casos, a vítima nunca é capaz de recuperar o dinheiro. 

 

Por isso, é importante identificar se a conta está sendo clonada e tomar medidas preventivas contra o golpe. Embora não exista método capaz de afirmar definitivamente se outra pessoa está conectada em sua conta, alguns indícios podem aparecer: 

 

  • Verifique as sessões ativas no WhatsApp Web: nos ajustes do WhatsApp é possível ver a lista de aparelhos conectados ao WhatsApp Web. Caso não reconheça um dos computadores, a conta foi comprometida.
  • Leia o histórico de mensagens e preste atenção nas conversas: caso note conversas desaparecendo ou sendo apagadas, ou mensagens que não foram enviadas por você em seu histórico de conversas, a conta pode estar sendo invadida por outra pessoa. 
  • Fique atento ao SMS: caso receba uma mensagem de SMS com o código de ativação da conta WhatsApp, mas não tenha trocado de aparelho celular, alguém está tentando acessar sua conta em outro dispositivo. 

 

Por fim, uma das maneiras mais robustas para evitar o sucesso do ataque é realizar o procedimento para ativar a verificação de duas etapas do WhatsApp. Assim, a conta passa a ser protegida por uma senha numérica e não pode ser clonada. É fundamental jamais compartilhar este código com outras pessoas: funcionários do WhatsApp, agentes do governo, e lojas virtuais jamais precisarão do código, então caso alguém solicite sua senha, se trata de tentativa de golpe. 

 

Agora você já conhece o golpe da clonagem do WhatsApp e está preparado para garantir a segurança de sua conta. Nos dias atuais, é fundamental manter-se atualizado com notícias de segurança digital, evitando golpes online que podem resultar em muitas dores de cabeça.

Portal TV Cariri

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adicine um comentário

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Maior Rede de comunicação do Cariri Paraibano, Envie sua sugestão para nosso WhatsApp (83) 9.9855-1048 / portaltvcariri@gmail.com