Flávio Bolsonaro não deverá ser cassado até fim da pandemia, segundo Jayme Campos

Flávio Bolsonaro não deve ser cassado devido a pandemia do coronavírus, de acordo com Jayme Campos, presidente do Conselho de Ética do Senado. 

Logo após a prisão de Fabrício Queiroz, partidos da oposição pressionaram Jayme Campos para que o andamento contra Flávio Bolsonaro seja realizado. 

O pedido de apuração está parado desde o mês de fevereiro, e pode resultar na cassação do mandato do filho do presidente. 

O presidente do Conselho de Ética afirma que irá agir dentro da lei: 

“Eu não sou Maria vai com as outras. Eu sou independente e vou agir dentro da forma da lei. Em um assunto que está mexendo na vida da pessoa, não se pode de forma intempestiva e irresponsável tomar uma decisão como essa” 

Jayme afirma que a representação contra o senador está parada devido a pandemia, uma vez que ele protocolou como presidente e chegou a requerer ao advogado-geral do Senado parecer Flávio. 

Atualmente o Senado está fechado, e o conselho ficou impossibilitado de analisar todas denúncias que tramitam, incluindo o caso do senador. 

O presidente do Conselho de Ética também alertou que esse assunto deverá ser tratado de forma presencial, e revelou que os trabalhos do Senado podem reabrir dia 15 de julho. 

Quando questionado sobre se existem elementos para a abertura do processo, Campos falou que irá depender da argumentação que virá do parecer da Advocacia-Geral do Senado. 

Além disso, ele também afirmou que tem sua assessoria jurídica, e se o parecer não o convencer, irá eventualmente fazer o contraditório. 

Por fim, Jayme Campos conta que vive de seus negócios, e não depende de política.  

O presidente do Conselho de Ética já foi senador, governador do Mato Grosso e também três vezes prefeito da cidade de Várzea Grande. 

Como senador, foi eleito em 2006 com 61% do votos válidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.