De acordo com Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, os avanços feitos pelas populares fintechs e pelo open banking podem fazer com que o banco tenha de ser privatizado em médio prazo.

Para ele, o aprofundamento no mundo bancário de open banking e a competição das fintechs, faz com que se acentuem as desvantagens de ser um banco público. “Eu acho que a gente já devia começar a se antecipar para pensar em privatização. Assim não teria trauma nenhum”, declarou.

Reprodução

O executivo ainda destaca que o ministro da Economia Paulo Guedes, e a equipe econômica do governo são favoráveis à privatização. Entretanto, o presidente Jair Bolsonaro tem de ser convencido de que esse é o melhor caminho, além de a decisão passar pelo Congresso.

“É uma questão política, está muito acima de nós. Me parece que na Câmara já houve uma pesquisa [sobre privatização] e a maioria já se mostrou favorável a pelo menos considerar a ideia”, disse Novaes.

Ainda falando sobre a situação atual da instituição, Novaes falou sobre o que impede o banco de crescer acima dos concorrentes atuais. “É óbvio que o Branco do Brasil teria mais flexibilidade na sua operação e seria mais eficiente. Tenho convicção de que sem essas amarras, passaríamos dos concorrentes privados”, finalizou.

 

Via: Folha de São Paulo 

Maior Rede de comunicação do Cariri Paraibano, Envie sua sugestão para nosso WhatsApp (83) 9.9855-1048 / portaltvcariri@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.