As artistas plásticas Analice Uchoa, Célia Gondim, Marby Silva e Val Margarida estão com exposição coletiva no hall do prédio administrativo da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A mostra de arte Naif é intitulada “Naifeminino” e permanece em cartaz até o dia 5 de maio. O horário de visitação é de terça a sexta-feira das 9h as 18h, sábado, domingo e feriado das 10h até 19h, com entrada gratuita ao público em geral.

A exposição é composta por 33 obras em acrílico sobre tela, que mostram as várias facetas do universo da cultura popular representada na arte Naif (do francês: arte ingênua), estilo que pertence à pintura de artistas sem formação acadêmica sistemática. É um tipo de expressão que não se enquadra nos moldes acadêmicos, nem nas tendências modernistas, nem tampouco no conceito de arte popular. O artista Naif é marcadamente individualista em suas manifestações mais puras do cotidiano popular.

“Essa exposição mostra a diversidade de traços apresentados por cada uma das artistas que são atuantes neste tipo de arte Naif na Paraíba”, comentou Larissa França, curadora da Estação Cabo Branco, acrescentado que a exposição acontece no mês alusivo ao Dia Internacional da Mulher.

Artistas

A campinense Analice Uchôa, radicada em João Pessoa, expõe 17 telas. Ela começou a pintar em 1998 e hoje é reconhecida como um expoente da pintura Naif, estilo com o qual sua obra se identifica. Ela já expôs em várias cidades brasileiras, a exemplo de Campina Grande, Patos, Rio de Janeiro (Museu Internacional Arte Naif do Brasil e no Rio das Ostras) e na cidade de Assis (Museu Primitivo (SP)), participando ainda de vários anos na Exposição Chapel Art Show (SP), Lisboa e Viseu (PT). Ilustrou livros infanto-juvenis como “Os trinta dinheiro do Rei Melquior”, “A Formiguinha Brasileira na Neve” (2013), “A Macieira das Maças de Ouro e O Monge e o Passarinho” (2014), entre outros.

Célia Gondim é outra expositora da mostra coletiva. Ela é natural de Recife (PE) e reside em João Pessoa (PB) há alguns anos, onde desenvolveu suas habilidades artísticas. Seus trabalhos priorizam os detalhes minuciosos, coloridos e delicados. Foi selecionada para 12ª Bienal de Arte Naif do Brasil em Piracicaba (SP), em 2014. Participou de várias exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior (Portugal, Espanha e outros). Suas obras podem ser vistas no Museu de Arte Naif di Casarão da Cultura, em Guarabira (PB), no Centro de Ciências Médicas da UFPB e na Câmara Municipal de João Pessoa.

Valdecy Margarida da Silva ou Val Margarida, como é mais conhecida, é natural de Bezerros (PE) e reside em Campina Grande (PB) desde 1975. Artista plástica e professora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), pinta desde 2001, mas em 2017 disponibilizou as suas obras ao público. Participou do Festival Internacional de Guarabira (FIAN), expôs na Feira de Arte de Goiás e foi selecionada para participar do Encontro Nacional de Arte Naif do Centro-Oeste. Apaixonada pela arte Naif, a artista vem se destacando na Paraíba por sua originalidade.

Já Marby da Silva é natural de Guarabira (PB) e começou a pintar em 2008 autodidaticamente como forma de apresentar seu trabalho na Galeria Gamela em João Pessoa (PB). Participou de três coletivas, a última em 2016 no Sesc Paraíba. Suas obras podem ser vistas no Acervo do Museu de Art Naif em Guarabira e já foram adquiridas por artistas conceituados, como Miguel dos Santos, Flávio Tavares e Alexandre Filho.

O post Exposição de arte Naif homenageia mulheres na Estação Cabo Branco apareceu primeiro em Portal Correio .

calendario-de-pagamento-do-bolsa-familia-2019.png

Deixe seu comentário