O ex-prefeito de Imaculada, José Ribamar da Silva, e o seu filho, André Diogo Firmino, foram presos na manhã deste sábado (23), em uma operação da Polícia Federal. As prisões aconteceram em Imaculada e Patos, no sertão da Paraíba.

A operação Captura teve como objetivo cumprir mandado expedido pelo juiz Rodrigo Maia da Fonte, da 11ª Vara Federal da Paraíba. O gestor foi acusado pelo Ministério Público Federal em Monteiro de ter desviado R$ 606 mil dos cofres públicos no período em que comandou o município. Segundo a denúncia, a prática teria ocorrido entre junho e dezembro de 2012.

De acordo com a denúncia apresentada pelo MPF, nos últimos seis meses de mandato do prefeito José Ribamar da Silva, o gestor e o filho realizaram 110 operações de saques em espécie pela conta corrente da Prefeitura de Imaculada em uma agência bancária, na cidade de Afogados da Ingazeira, em Pernambuco.

Os valores sacados eram provenientes de diversos recursos federais, como convênios, termos de parceria, Fundeb e Fundo Municipal de Saúde, transferidos para a conta do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e da prefeitura.

Além do prejuízo aos cofres públicos, a ação resultou no atraso de três meses de salário e 13º salário de 516 funcionários da Prefeitura de Imaculada. Na denúncia protocolada na Justiça Federal, o MPF ressaltou que em conta corrente vinculada a convênio federal não pode haver saque em espécie ou transferência para outra conta não vinculada à execução do objeto pactuado.

Eles encontram-se na Polícia Federal de Patos e devem ser encaminhados, ainda neste sábado (23), para o sistema penitenciário.

Deixe seu comentário