A Câmara Municipal de Monteiro está fazendo uma verdadeira farra com o dinheiro público infringindo o principio da moralidade ao contratar 24 Assessores Legislativos que estão dependurados na folha de pagamento recebendo uma bagatela de R$: 1.000,00 (um mil reais) para cada assessor mensalmente.

Contendo apenas 13 parlamentares a câmara através da presidência que tem a frente o então Cajó Menezes resolveu contratar um total de 24 assessores parlamentares, até o mês de Junho de 2019 o presidente desembolsou dos cofres públicos um total de R$: 144.600,00 (cento e quarenta e quatro mil e seis centos reais).

O Dinheiro escorre pelo ralo na câmara municipal de Monteiro como se fossem sabão, ferindo o principio da moralidade o que fica evidente é que torrar o dinheiro público é sinônimo de eficiência.

A população de Monteiro vem sofrendo com diversos descasos provocados pela administração municipal que atinge todas as áreas e secretarias municipais, diariamente a população reclama e pede atenção da administração para a solução de inúmeros problemas. Os vereadores que foram eleitos para fiscalizar parece não exercerem a função ao qual foram confiados pelo povo que os elegeu na última eleição principalmente os que compõe a base aliada da prefeita Anna Lorena.

Anualmente só os assessores levam dos cofres públicos um total de R$: 288.000,00 (Duzentos e oitenta e oito mil reais), já pensou esse valor sendo investido em beneficio para a população? perguntar não ofende, será presidente Cajó Menezes após a divulgação desses dados vai permitir a continuidade dessa farra com o dinheiro público?

Separamos abaixo uma lista com o nome dos 24 assessores que atualmente recebem na folha dos funcionários da câmara municipal de Monteiro, é importante salientar que muitos dos nomes abaixo também integram a folha de pagamento da prefeitura municipal ocasionando um verdadeiro acumulo de cargos públicos e com o cruzamento de dados que está sendo realizado pelo Tribunal de Contas do Estado os mesmos deverão ser obrigados a devolver os valores já recebidos e os gestores obrigados a reincidir contratos. 

 

assessores 01 assessores 02 assessores 03

Todos os dados que compõe a lista acima estão disponíveis no portal da transparência do estado TCE através da ferramenta SAGRES bem como são de carácter público e pode ser consultados a qualquer momento por qualquer cidadão que tiver interesse em buscar.  

O que é o SAGRES?

O SAGRES é um aplicativo de apoio ao exercício do Controle Externo que tem como base a coleta mensal, a análise e a disponibilização para a sociedade de dados informatizados sobre execução orçamentária e financeira, licitações, contratos administrativos e informações de cadastros e folhas de pagamento de pessoal das unidades jurisdicionadas municipais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here