O chamado G11 – grupo que aglutina parlamentares de vários partidos, na Assembleia Legislativa da Paraíba – tende a ter candidatos às Prefeituras de João Pessoa e Campina Grande, especialmente. Na Capital, o nome do comunicador Nilvan Ferreira, do Sistema Correio de Comunicação, é o que tem a simpatia da maioria do grupo. “Pelo menos até agora”, segundo revelou uma fonte à coluna.

Questionado a respeito, o deputado estadual Tião Gomes confirmou as informações e acrescentou: “Pelo menos para nós, do Avante, o nome de Nilvan Ferreira tem uma simpatia especial”. E foi mais longe: “Teremos candidatos independente de Governo. Nós não dependemos do Governo…”.

Tião detalhou que, neste momento, a candidatura de Nilvan Ferreira “também já tem a simpatia da maioria do grupo, embora não a de todos”. O amadurecimento desse projeto tem sido discutido internamente pelo G11. “Não existe, ainda, uma definição. Porém, a tendência do grupo é marchar unido com uma candidatura forte”.

A ideia básica do grupo G11 é ter candidatura própria às prefeituras de João Pessoa e Campina Grande. A questão está sendo amplamente discutida porque o grupo envolve vários partidos. Na avaliação do deputado Tião, essa adversidade de partidos também é bom porque une todos.

Particularmente quando à eleição em João Pessoa, Avante tenta empinar a candidatura do comunicador Nilvan Ferreira, mas as definições se darão até janeiro no âmbito do G11. A propósito de diversidade, o deputado Tião Gomes lembrou que o nome do colega Wilson Santiago Filho foi previamente lançado, “mas não houve nenhuma afinidade para se discutir isso”. Até janeiro, segundo o parlamentar, o grupo G11 terá uma definição sobre as candidaturas.

Com ou sem

Pelo que temos lido e ouvido nos últimos dias, o G11 não está totalmente alinhado com a gestão de João Azevedo. A partir das inúmeras entrevistas que foram publicadas, fica claro que para o grupo, essa história de apoio incondicional não existe. A menos, claro, que o G11 seja e participe do governo.

Para que lado a balança vai pender, no entanto, só saberemos quando a Assembleia Legislativa for votar projetos importantes do interesse do Palácio da Redenção.
O G11 tem sido mais que claro: quer cargo, participação direta no governo e, inclusive, influenciar nos destinos que a gestão vai tomar…

fonte:pb agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.