A deputada federal Edna Henrique (PDSB) sugere que as compras, licitações e contratações dos poderes públicos em todo o país tenham mais transparência, controle das operações e que as fiscalizações sejam reforçadas. As emendas foram encaminhadas, nesta terça-feira (18), à Câmara Federal, em coautoria com a deputada federal Bia Cavassa (PSDB), do Mato Grosso do Sul.

“Nosso objetivo, com a propositura dessas emendas, é aprimorar essa Medida Provisória, pois precisamos intensificar as fiscalizações durante essa pandemia. De modo que possamos acompanhar as transações financeiras, que estão sendo feitas em todo o Brasil nesse período. Sobretudo no que diz respeito ao dinheiro público, que cada vez mais precisa ser usado de forma correta para minimizar os efeitos do novo Coronavírus”, explica Edna Henrique

As três emendas foram propostas para serem incluídas na Medida Provisória 961/20, do Governo Federal, que autoriza pagamentos antecipados nas licitações, contratos, altera os limites de dispensa de licitação e amplia o uso do Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC), durante o estado de calamidade pública.

“Essa Medida Provisória autoriza que as compras emergenciais ocorram sem licitações e em caráter de urgência. Porém não é porque o dinheiro pode ser usado sem passar pelos trâmites normais que não estaremos atentas. Pelo contrário, estamos propondo justamente esse controle para que as verbas possam ser usadas de forma coerente e para amenizar de fato a propagação da Covid-19”, acrescenta a deputada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.