O Ministério Público Estadual e o advogado auxiliar de acusação já entregaram ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) as razões finais referentes ao processo nº 000 1008-36.2017.815.2002 – Ação Penal de Competência do Júri, que tem como réu Rodolpho Carlos Gonçalves da Silva, um dos herdeiros do grupo São Braz. Ele é acusado de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento, em janeiro de 2017, durante uma blitz do Detran-PB.

Rodolpho Carlos cometeu, segundo os autos, crime qualificado e, por isso, será submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri.

Depois das razões finais o juiz do caso poderá impulsionar o processo, que culminará com o julgamento pelo Tribunal do Júri. Rodolpho responde ao processo em liberdade, graças a um habeas corpus concedido pela Justiça.

Da Redação com Notícias PB

Deixe seu comentário