O inquérito deverá ser concluído no prazo de 30 dias, de acordo com o delegado Cristiano Santana (Foto: Reprodução)

O ex-vereador da cidade de São João do Tigre, no Cariri do Estado, Marcone de Freitas Lemos, foi assassinado a tiros no último domingo (08) quando saía de uma igreja na zona rural de Monteiro. O delegado de Monteiro, Cristiano Santana, revelou em entrevista, que começam nesta terça-feira (10) as oitivas dos familiares mais próximos e amigos da vítima, além de testemunhas oculares do crime.

A previsão é de que esta semana sejam ouvidos de seis a sete familiares mais próximos de Marcone. A colheita de depoimentos deverá correr durante toda a semana.

O delegado Cristiano Santana declarou que “só com base nas oitivas dos familiares é que a gente vai tentar formar a linha de investigação para seguir com o inquérito”. Com base nos depoimentos é que a Polícia Civil pretende identificar qual foi a motivação para o crime, a fim de chegar à identificação de sua autoria.

O inquérito deverá ser concluído no prazo de 30 dias, de acordo com o delegado Cristiano Santana.

Após a confirmação da morte do ex-vereador de São João do Tigre foram feitas as perícias e o exame cadavérico. O delegado declarou que Marcone realmente morreu em decorrência dos disparos de arma de fogo.

Click PB

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here