Livânia Farias ia se matar e disso não fez segredo. Em cartas endereçadas a familiares e amigos, chegou a fazer planos para o próprio funeral. A revelação está publicada hoje no portal Folha Uol pela jornalista Mariana Carneiro. Livânia, nas cartas, reclama do comportamento do Ministério Público, critica a espetacularização em torno da Operação Calvário e se diz perseguida.

Leia a matéria na íntegra:

DELATORA DE OPERAÇÃO QUE MIROU EX-GOVERNADOR DA PB FEZ CARTAS DE DESPEDIDA RELATANDO PRESSÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

Até aqui de mágoa

Antes de se tornar delatora na Operação Calvário, que mira o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB), a ex-secretária estadual Livânia Farias mandou cartas a familiares e amigos em que relata angústia após se tornar alvo do Ministério Público.

Até aqui de mágoa 2

Os textos foram escritos pouco antes de ela ser presa, em 16 de fevereiro de 2019. Nas cartas, ela reclama do que considerou perseguição e espetacularização do caso pelos procuradores do estado e faz planos para o próprio funeral. Farias diz que a pressão sobre a família é tanta que os filhos não podem sair de casa.

Passado…

Uma das missivas foi para Ricardo Coutinho. Ela agradece ao ex-governador pela confiança e diz que o tinha como espelho no trabalho no governo. Mas alega que o fardo da ofensiva do MP é pesado. Meses depois, a ex-secretária delatou o antigo chefe. Farias revelou suposto pagamento de R$ 4 milhões em propina ao político.

Presente…

Ré sob a acusação de ter recebido suborno, ela saiu da prisão dias após assinar o acordo de colaboração e aguarda em liberdade o seu julgamento. A Calvário investiga desvio de R$ 134,2 milhões da área de saúde estadual.

Maior Rede de comunicação do Cariri Paraibano, Envie sua sugestão para nosso WhatsApp (83) 9.9855-1048 / portaltvcariri@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.