Corpos estão sendo entregues em estado de decomposição pelo IML

0

Com a interdição do Instituto de Polícia Científica (IPC), de João Pessoa, muitos serviços estão paralisados. Os que funcionam são em situação precária. A informação é do Sindicato dos Peritos Oficias (SINDPERITOS-PB), a Associação dos Peritos Criminais (APO) e a Associação dos Servidores do IPC (ASPOCEP).

Por meio de nota, as entidades lamentaram os transtornos sofridos pela população com a paralisação dos serviços.

“Lamentamos o fato de o Governo do Estado ter optado por levar os corpos das vítimas de morte violenta da grande João Pessoa para serem periciados em Campina Grande, quando o Estado possui, na Capital, um órgão capacitado para realizar tal exame, o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), na UFPB”, diz o texto.

E segue dizendo que demandas apresentadas não foram atendidas. “Outro fato lamentável é o de a Secretaria de Segurança (SESDS), mesmo em meio ao caos evidenciado, continuar a negligenciar as demandas do IPC. Foram solicitados seis motoristas para viabilizar o deslocamento dos corpos para Campina Grande, providenciando o transporte imediato das vítimas da grande João Pessoa para Campina Grande. Todavia, esta simples providência foi, como de costume, negada”, acrescenta a nota.

Os órgãos afirmaram ainda que os corpos estão sendo alojados dentro de um único rabecão e somente seguem para Campina quando completada a sua “lotação”, ou ao final do dia, siga para a necropsia. “O resultado são corpos entregues em estado de decomposição aos seus familiares”, diz o documento.

Por fim, conclui revelando que o órgão está sucateado. “Como todos puderam observar através das imagens divulgadas, nossa situação se tornou insustentável. São paredes carcomidas e com risco de desabamento, são instalações elétricas remendadas (gambiarras) que geram focos de incêndio por curto-circuito, são líquidos que escorrem dos cadáveres a partir dos congeladores danificados para o solo, são equipamentos que incendeiam em pleno uso, são instrumentos de jardinagem improvisados para necropsiar corpos de seres humanos, são produtos químicos vencidos para realização de exames”.

Deixe seu comentário