Uma das principais medidas para combater o novo coronavírus é o isolamento social. Porém, entre a última semana de março e os primeiros dias de abril, a diminuição desse distanciamento foi o padrão para todas as capitais brasileiras. Algumas cidades tiveram apenas uma variação pequena, mas nenhuma elevou o nível de isolamento. Para chegar a esses números, foi usada a localização de 60 milhões de celulares no país, compilada pela empresa In Loco.

Uma equipe de cientistas com representantes do Ministério da Saúde, da Universidade de Brasília, da Universidade de São Paulo e do Instituto Oswaldo Cruz afirmou que o aumento do isolamento social foi o responsável por evitar infecções e internações no fim do mês de março. Nas próximas semanas, os números vão mostrar como essa diminuição recente vai afetar o número de casos e mortes.

A capital que possui mais pessoas circulando pelas ruas é Manaus, com menos de 48% da população se mantendo isolada. Na última terça-feira (7), a Secretaria de Saúde do estado afirmou que espera um colapso no sistema de saúde nos próximos dias por conta da intensidade do contágio e do número reduzido de leitos na cidade.

A equipe acredita que o padrão de movimentação que utilizaram é muito próxima da real dos 220 milhões de brasileiros. “Como estamos trabalhando com uma base de 60 milhões de usuários, provavelmente essa queda que você está vendo de 2%, 3% é uma queda real”, afirmou Júlio Croda, que participou do estudo. Segundo David Uip, chefe do Centro de Contingenciamento do Coronavírus no país, o ideal é que 70% da população se mantenha em isolamento social para que o combate à Covid-19 seja efetivo. Hoje, nenhuma das capitais chega a 60%.

Via: O Estado de S.Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.