Começa nesta quinta-feira (1º), na Paraíba, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. Desta vez, serão imunizados os animais com até 24 meses. Na etapa de maio foram vacinados aproximadamente 1 milhão e duzentos mil animais.  A cobertura vacinal atingiu a meta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que é de 90%. Atualmente o rebanho total de bovinos e bubalinos é de cerca de 1 milhão e 350 mil  cabeças.

O secretário de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Rômulo Montenegro, que vem participando de reuniões em Brasília junto ao Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), disse que o Ministério reconhece que, até novembro de 2019, haverá uma redução nos gastos para os criadores e obviamente para os estados.

“Isso se dará de forma gradual, com a retirada da vacinação. O ganho direto do criador poderá ser revertido na melhoria do rebanho e com novos implementos nas propriedades, com investimentos em insumos e tecnologia que irão trazer maior produtividade para os criadores”, informou.

A Paraíba é considerada livre da aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). No Brasil, apenas o estado de Santa Catarina é que não vacina o rebanho desde 2000. Conforme estimativas do Mapa, com a retirada gradual da vacinação contra febre aftosa, o Brasil terá alcançado uma economia até 2022 de quase R$ 1 bilhão, sem contabilizar os gastos com o manejo envolvido na vacinação (mão de obra, cadeia de frio, transporte e outros).

O secretário Rômulo Montenegro explica que “o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA 2017-2026) dividiu o país em cinco blocos de estados e a previsão da retirada completa  se dará no Brasil até 2026”. Pelo cronograma do (Mapa), a Paraíba está no bloco III, assim como os demais estados da região Nordeste e a estimativa é que, em 2021/2 a região passará a ser reconhecida pela (OIE) zona livre de Febre Aftosa sem vacinação.

Cuidados com a vacinação

  • Compre as vacinas somente em lojas registradas.
  • Verifique se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2°C e 8°C.
  • Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre.
  • Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação.
  • Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas lembre-se: só vacine bovinos e búfalos.
  • Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para um bom resultado.
  • Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: 5 ml. O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele. Aplique com calma, para evitar a formação de caroço no local da vacina.
  • Siga as recomendações de limpeza, utilize a agulha certa, desinfetada e trocada com frequência.
  • Não se esqueça de preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do seu estado junto com a nota fiscal de compra das vacinas.

O post Começa segunda etapa de vacinação contra febre aftosa apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.