Pela primeira vez, cientistas conseguiram reprogramar células-tronco de uma mulher de 114 anos, considerada a doadora mais velha até hoje. O resultado foi obtido após a transformação das células de uma amostra sanguínea em células-tronco pluripotentes induzidas. Essas células têm habilidade de produzir diversas respostas biológicas distintas.

Evan Snyder, biólogo de células-tronco do Sanford Burnham Prebys Medical Discovery Institute, diz que, com o sucesso da pesquisa, essa é uma ferramenta valiosa para encontrar genes e outros fatores que retardam o processo de envelhecimento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.