A China publicou na última sexta-feira, uma regulamentação que proíbe os fornecedores de vídeo e áudio na internet de utilizarem tecnologias de inteligência artificial e de realidade virtual para produzir informações falsas, como “Deep Fake” e Fake News. Segundo o governo, essas tecnologias podem perturbar a ordem social e violar os interesses da população, criando riscos políticos, e gerando impactos negativos à segurança nacional e à estabilidade social.

As novas regras obrigam ainda que conteúdos produzidos com base em inteligência artificial ou realidade virtual sejam acompanhados de avisos claros indicando o uso da tecnologia. As preocupações mundiais em relação aos deepfakes aumentaram após a tecnologia ser bastante disseminada durante campanha eleitoral norte-americana, em 2016.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.