Campanha promove combate à violência doméstica no período junino

A campanha educativa “São João em casa sim, com violência não” será lançada, nesta sexta-feira (12), nas redes sociais com foco no isolamento físico e com respeito às mulheres. A...


A campanha educativa “São João em casa sim, com violência não” será lançada, nesta sexta-feira (12), nas redes sociais com foco no isolamento físico e com respeito às mulheres. A ação assinada pela Rede Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual (Reamcav), coordenada pela Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, orienta sobre os mecanismos de prevenção e denúncia de crimes contra a dignidade feminina (Lei Maria da Penha nº 11.340/06).
 
Ano passado, a campanha ‘Não é Não também no São João’, do Ministério Público e Reamcav, tratava sobre as implicações da Lei de Importunação Sexual (Lei Federal 13.718/18), mas com a pandemia da Covid-19, a ação foi adaptada para as violências que ocorrem dentro de casa. Além de peças de divulgação virtual, será distribuído spot para rádios com o jingle “São João em casa sim, com violência não”. 
 
A motivação da campanha foi transformada em música pelo compositor Fabiano Guimarães com o jingle “O São João esse ano está mudado / não pode tá agarrado respeitando o isolamento / E a mulher deve ser bem respeitada / Não deve ser maltratada / Aqui fica o ensinamento”.
 
Integram a ação, o Governo do Estado, por meio das secretarias de Estado de Segurança e Defesa Social (Seds) e da Mulher e da Diversidade Humana (Semdh); Ministério Público da Paraíba (MPPB); o Tribunal de Justiça (TJPB) e outros parceiros.
 
“Agora a versão do isolamento físico no São João vai chegar em todos os municípios no período junino por meio das redes sociais e rádios. Toda a sociedade pode se engajar, multiplicando conhecimento como forma de prevenção e se apropriando dos meios para denúncia de crimes e atendimento às mulheres”, disse a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura.
 
Para a promotora Caroline Franca, a tradição das festas juninas não será esquecida, pois muitos artistas e grupos estão anunciando que farão shows, as chamadas “lives” durante todo o período. “Pensamos na mobilização em rede exatamente para nos unir com gestores e gestoras nesta divulgação, que deverá ganhar força no enfrentamento à violência contra as mulheres”, disse.
 
A juíza Graziela Queiroga, representante do Tribunal de Justiça na Reamcav, compreende que a campanha é uma forma bastante eficaz de informação e prevenção contra a violência doméstica, especialmente nesse período de isolamento social. “O São João terá um gosto diferente esse ano. Desfrutaremos em nossas casas, com o milho, a canjica, as bandeirinhas, muito forró e acima de tudo com respeito às mulheres. Por isso a importância em informar a todas elas e a sociedade como um todo que não devemos nos calar diante de qualquer violência”, afirmou.
 
A coordenadora das Delegacias Especializadas de Mulheres do Estado, Maísa Félix, alerta que mesmo com a modalidade de boletim de ocorrência on-line, as delegacias estão prontas para receber as mulheres em casos em todos os casos de violência durante o São João. “Estamos atuando com ações preventivas e com canais de denúncia, mas estamos também atentas e recebendo as mulheres nas delegacias”, garante, no que tange a campanha contra violência doméstica.

Devido às medidas de isolamento social como enfrentamento ao novo coronavírus,as denúncias podem ser feitas de forma on-line  ou por telefone, sem precisar de deslocamento às delegacias.

 

Onde denunciar:
www.delegaciaonline.pb.gov.br

Através de aplicativo oferecido pelo Governo Federal

Ligue:
197 – Disque denúncia Polícia Civil
190 – Disque Polícia Militar
9 9146-7175 – Renovação de Medidas Protetivas Online
3221-1673 – Patrulha Maria da Penha
98826-8844 – Centro de Referência da Mulher Campina Grande
99400-7022 – Centro de Referência da Mulher Sumé

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adicine um comentário

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

MAIS DO Portal TV Cariri