Câmara rejeita cassação de mandato de vereador que postou vídeo se masturbando em escola na PB

0
Vereador publicou em rede social vídeo se masturbando em escola pública de Montadas, na Paraíba (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Vereador publicou em rede social vídeo se masturbando em escola pública de Montadas, na Paraíba (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Casa decidiu em votação nesta terça-feira (26) por não abrir processo contra o colega parlamentar

Foi rejeitado pela Câmara de Municipal da cidade de Montadas, no Agreste paraibano, o pedido de abertura do processo de cassação do vereador Sebastião da Costa Silva (PSB). O pedido surgiu depois que o parlamentar postou, em uma rede social, um vídeo dele se masturbando dentro de uma escola pública do município.

A votação ocorreu na noite desta terça-feira (26), durante uma sessão extraordinária marcada na Câmara Municipal. Segundo o presidente da casa, Cássio Avelino (PSD), dos 8 vereadores que votaram, cinco foram contra a abertura do processo e três a favor.

O vídeo foi postado de forma pública no perfil do Facebook do vereador em 19 de dezembro deste ano e passou pelo menos 2 horas no perfil do parlamentar. No vídeo, o vereador aparece se masturbando em uma sala da escola estadual Maria José de Sousa, que fica na zona urbana de Montadas. O vídeo teve duração de cerca de 30 segundos e foi espalhado em outras redes sociais depois da publicação, mesmo depois do vereador ter apagado a postagem.

“Foi sem querer”

Sebastião da Costa Silva alega que não sabe como postou o vídeo e disse que “foi sem querer”. Ele assumiu que é ele quem aparece no vídeo e que o ato ocorreu dentro de uma sala da escola, onde estava só. O parlamentar alega que não sabe como o vídeo foi postado e acredita que tenha ocorrido um toque indevido no “touch screen” da tela do aparelho celular dele, onde a rede social fica logada.

Deixe seu comentário